PSICOLOGIA PARA TODOS

BLOG QUE AJUDA A COMPREENDER A MENTE E OS COMPORTAMENTOS HUMANOS. CONSULTA-O E ESCREVE-NOS, FAZ AS PERGUNTAS E OS COMENTÁRIOS QUE QUISERES E COLABORA PARA MELHORAR ESTE BLOG. «ILUMINA» O TEU PRÓPRIO CAMINHO OU O MODO COMO FAZES AS COISAS…

ALIVIAR A DISSONÂNCIA COGNITIVA

ComentárioInteracção-B30

“Agradecemos as respostas dadas nos últimos dois posts dedicados à extinção e à dissonância cognitiva.
Quanto à extinção conseguimos compreenda-la melhor depois de relermos o livro.
Quanto à dissonância cognitiva, já sabemos que os pais da Joana não deviam evidenciar as suas divergências na educação em presença da filha.
Será possível evitar isso? Ou, pelo menos reduzir? É o que muitos de nós estamos a querer saber.Psicologia-B
CãoPincha

Agradeço o comentário, a releitura do livro e a provável discussão entre os vossos parceiros.
Como tenho grande interesse em que os conhecimentos de psicologia sejam essencialmente utilizados na nossa vida do dia-a-dia, vou dar uma resposta ao correr da pena, invocando um motivo político.
Por isso, faço uma constatação e uma pergunta nestes tempos conturbados da política nacional:
— Na nossa vida política da qual todos dependemos e que seguimos com uma certa ansiedade, o Ministro das Finanças diz que é necessário reduzir o défice. Fala-nos da necessidade de redução das despesas e afirma que haverá problemas se os juros atingirem 7%. Passados dois dias, quando os juros sobem para 7,03% diz que não há problemas. Afinal, há ou não háConsegui-B
problemas?
— Porque é que o Ministro não disse que, em certas circunstâncias, poderia haver problemas se os juros atingissem os 7%?
Enquanto as duas afirmações iniciais provocam dissonância cognitiva, a última deixa uma dúvida e pode provocar expectativa e ansiedade à espera da evolução dos mercados.

Em relação a reduzir ou evitar essa dissonância cognitiva no cidadão preocupado, o Ministro podia «disparatar» menos. O mesmo poderíamos dizer quanto aos seus colegas, chefes e opositores.
O IVA aumenta ou não? O TGV avança ou não? O orçamento é aprovado ou, não?Psicopata-B
Com incongruências deste tipo, como é que o cidadão comum pode deixar de entrar em dissonância cognitiva sem ficar completamente descrente em relação às políticas seguidas? Como poderá confiar em políticos deste tipo? Futuramente, pode acontecer que não acredite em qualquer deles e vote contra todos!
Ou será que os descrentes e desorientados irão enveredar por uma política de grupo de vandalismo ou terrorismo? Quando não estiverem minimamente satisfeitos ou entrarem em pânico, a força de afiliação estará disponível para os juntar numa «cruzada» comum que tanto pode ser de ataque como de niilismo. Ver INTERACÇÃO HUMANA (K).Joana-B

 Em relação a JOANA, ainda bem que os pais se afastaram temporariamente enquanto as suas divergências na educação não foram sanadas com bom senso e aprendizagem de conceitos novos. Se os pais vivessem juntos e enquanto não «concertassem» as ideias, que espécie de conceitos iria a Joana introjectar? Não poderia ficar alienada a conceitos completamente diversos que a conduzissem a uma bem diagnosticada «doença» psicológica ou psiquiátrica? Não poderia desviar-se para comportamentos pouco ortodoxos que lhe aliviassem a mágoa de não ter uma educação coerente mas sim cheia de dissonância cognitiva?Psi-Bem-C

Não devem ser poucas as pessoas que sofrem desses distúrbios especialmente por causa de uma educação defeituosa em que os pais não se entendem e «esbanjam» para cima dos filhos as suas mágoas e desavenças.
Ainda bem que os pais conseguiram suavizar a situação total como se fosse a consequência de uma exigência do serviço da mãe, sem a Joana ter de ouvir de qualquer dos progenitores recriminações ou «queixas» contra o outro, como muitas vezes acontece. Ambos souberam «rodear» muito bem as divergências, discutindo-as longe da filha que, de outra maneira, ficaria desorientada.
Talvez até muitos divórcios se evitassem caso os principais intervenientes compreendessem bem estes mecanismos psicológicos Difíceis-Bque facilmente se podem evitar deste que sejam seus conhecidos.
Para isso, enquanto não houver o PSICOLOGIA PARA TODOS, a JOANA, a traquina ou simplesmente criança? e outros livros nele mencionados podem ajudar a minimizar a situação. Com esta finalidade e com a pressa com que escrevo, não posso desta vez, mencionar as páginas do livro, o qual tem constantes citações de situações semelhantes.

Além disso, quem ler as páginas 57 a 60 do livro  Eu Também CONSEGUI!” pode verificar que a Cidália consegui reduzir a sua dissonância cognitiva relacionada com a vida conjugal dos pais só depois de ter conversado ampolamente com os seus avós e com o Sr. Antunes. Era quase a causa principal dos seus distúrbios.Saude-B

E agora, Senhores CãoPincha, deixem-me descansar uns dias.

Já leu os comentários?

Ver post LIVROS DISPONÍVEIS

É aconselhável consultar o ÍNDICE REMISSIVOarvore

de cada livro editado em post individual

Blogs anteriores:

PSY FOR ALL (desactivado) [http://www.psyforall.blog.com]

PSICOLOGIA PARA TODOS [http://psicologiaparaque.blogspot.pt/]

Para tirar o máximo proveito deste blog, consulte primeiro o post inicial “História do nosso Blog, sempre actualizada”, de Novembro de 2009 e escolha o assunto que mais lhe interessa. Depois, leia o post escolhido com todos os comentários que são feitos. Pode ser que descubra também algum assunto acerca do qual nunca tivesse pensado.

Para saber mais sobre este blog, clique aqui

Anúncios

Single Post Navigation

3 thoughts on “ALIVIAR A DISSONÂNCIA COGNITIVA

  1. CãoPincha on said:

    Agradecemos as explicações dadas e desejamos que descanse o suficiente até nos poder dar os Índices Remissivos de outros dos seus livros.
    O da “JOANA” serviu para muito.
    Agradecidos.
    CãoPincha

  2. Para não entrarmos em DISSONÂNCIA COGNITIVA, gostaríamos de ter uma opinião sobre o actual processo de «destituição?» de Hosni Mubarack.
    O Egipto estará a entrar, de facto, em democracia?
    Será possível?

    • Mário de Noronha on said:

      Vou ver se consigo dizer alguma coisa num novo post logo que me for possível. Contudo, acho que já disse o bastante em posts anteriores.
      Mário de Noronha

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: