PSICOLOGIA PARA TODOS

BLOG QUE AJUDA A COMPREENDER A MENTE E OS COMPORTAMENTOS HUMANOS. CONSULTA-O E ESCREVE-NOS, FAZ AS PERGUNTAS E OS COMENTÁRIOS QUE QUISERES E COLABORA PARA MELHORAR ESTE BLOG. «ILUMINA» O TEU PRÓPRIO CAMINHO OU O MODO COMO FAZES AS COISAS…

MÃOZINHAS QUE “ROUBAM”

Este foi o título dado pela colega brasileira Ana Luisa Regueira, ao seu post de 22 de Novembro de 2010, no seu blog Era uma Joana-Bvez….

Embora não conheça bem a psicanálise e também porque não goste dela pela forma como é utilizada (D/130-132), vou tentar «traduzir» este post na minha linguagem comportamental, eclética ou pragmática (F) apresentada em itálico negro, indicando entre parêntesis (D), as páginas do livro “JOANA, a traquina ou simplesmente criança?que podem explicitar o meu pensamento, fazendo os apartes que julgar mais oportunos:

Comentando directamente o post:Psicologia-B

─ “a criança estar em busca de uma pessoa” poderá ser traduzido em (a criança estar à busca de algum «reforço» do qual necessita?) (D-109-111).

─ “perdeu um pouco do contato com a mãe” pode ser traduzido em (perdeu o reforço que recebia ou julgava receber anteriormente?)

─ “A mãe pode ou não estar presente, pode ser uma mãe perfeitamente boa e capaz de dar amor ao filho (que é o caso dessa neuropsicologia-Bpessoa), mas, do ponto de vista da criança, ainda falta algo (é como se “roubar” fosse uma ação compensatória)” pode ser transformado em (A mãe pode estar presente mas dar reforços só em momentos inadequados como o de acabar de furtar qualquer coisa) (D-109-111).

─ “Achar o fato engraçado ou humilhar a criança com brigas na frente das pessoas pode reforçar o comportamento ou envergonhar a criança, o que não é aconselhável” (dar o reforço desejado no momento mais inadequado possível para a criança).

─ “Sempre deve-se discutir esse assunto longe dela” (em momentos de não emoção e com toda a concentração Interacção-B30naquilo que se diz, depois de se ter tentado, em situações anteriores, aplicar à criança o reforço do seu agrado e verificar os resultados; até pode ser que a criança tenha mudado de comportamento).

(Nada mais necessário, importante e sábio! Infelizmente, muitas das neuroses podem ser «fabricadas» pela manipulação inadequada do reforço em tempo oportuno)

─ “O ideal é que consigamos enxergar o lado positivo” (a mãe aprender a descobrir o «reforço» para a criança e a «manipulá-lo» sempre que necessário da maneira mais sabiamente possível!) (D-78).arvore

Já leu os comentários?

 Ver post LIVROS DISPONÍVEIS

É aconselhável consultar o ÍNDICE REMISSIVO
de cada livro editado em post individual

Blogs anteriores:

PSY FOR ALL (desactivado) [http://www.psyforall.blog.com]

PSICOLOGIA PARA TODOS [http://psicologiaparaque.blogspot.pt/]

Para tirar o máximo proveito deste blog, consulte primeiro o post inicial “História do nosso Blog, sempre actualizada”, de Novembro de 2009 e escolha o assunto que mais lhe interessa.

Depois, leia o post escolhido com todos os comentários que são feitos. Pode ser que descubra também algum assunto acerca do qual nunca tivesse pensado. 

Para saber mais sobre este blog, clique aqui

Anúncios

Single Post Navigation

3 thoughts on “MÃOZINHAS QUE “ROUBAM”

  1. Uma Avó on said:

    Li este poste e não sei se aquilo que diz pode ser confundido com os «roubos afectivos» cometidos por muitas crianças.
    Estão a acontecer com a minha neta neste momento.
    Tem sete anos e os pais estão ligeiramente desorientados.
    Ela está muito tempo comigo logo depois das aulas.
    Como esses roubos não acontecem também na minha casa, estou preocupada.
    Os pais acham que necessitam do apoio da psicologia.
    O que me diz sobre este assunto?
    Uma Avó

  2. «Conhecido de ontem» on said:

    Sr. Dr. Noronha
    Ontem estive no café a ver se o via passar por lá como habitualmente.
    Como não o vi, vou dar algumas notícias de interese.
    O meu amigo, o Felício, já sabe que vai trabalhar temporariamente durante um ano na empresa onde está a fazer o tal estágio/formação.
    Ele sente-se muito melhor e vai constantemente ao seu blogue para ler coisas que lhe interessam.
    Em conversa com o seu formador, com quem está a manter um bom relacionamento, soube que o filho dele, de 9 anos, está a «furtar» umas coisas de casa. Antigamente eram canetas, bugigangas que desapareciam. Agora chegou ao dinheiro e a mãe deu por isso, por acaso, quando tinha uma certa quantia na carteira.
    O Felício, que visita muito este blogue, foi a este artigo e ficou confuso. Ele quer ajudar o pai do rapaz a ver se consegue resolver o problema sem ir aos psicólogos que são caros e quase indisponíveis.
    Como tem um dia de folga à sua escolha, ele desejava falar consigo para lhe pedir mais uma ajuda.
    Quando é que poderá ser? Ele tem de escolher o dia.
    Se o puder ajudar, eu também vou ficar muito satisfeito, já que nem temos disposinilidade para comprar livros quanto mais para consultas e o problema pode agravar-se.
    Já sei que os conselhos que são dados na televisão e nos jornais podem ser contraproducentes.
    O Felício está muitíssimo satisfeito e ele vai estar atento a este “Mãozinhas que «roubam»” para obter a sua resposta.
    Já sabe que o senhor prefere comentários aos emails porque abrange muito mais gente.
    Mais uma vez obrigado.
    Conhecido de ontem.

    • Ontem não pude passar pelo café porque tive de fazer exames médicos de rotina.
      Como na próxima semana estarei disponível, poderemos falar.
      Dessa conversa, para abranger mais gente, irei fazer um novo post intitulado “Roubos afectivos” .
      Entretanto, peço que o Sr. Felício que consulte todos os posts relacionados com reforço negativo, vicariante e do comportamento incompatível.
      Estarei ao vosso dispor logo depois das 9 horas.
      Bom fim-de-semana.
      M. de Noronha

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: