PSICOLOGIA PARA TODOS

BLOG QUE AJUDA A COMPREENDER A MENTE E OS COMPORTAMENTOS HUMANOS. CONSULTA-O E ESCREVE-NOS, FAZ AS PERGUNTAS E OS COMENTÁRIOS QUE QUISERES E COLABORA PARA MELHORAR ESTE BLOG. «ILUMINA» O TEU PRÓPRIO CAMINHO OU O MODO COMO FAZES AS COISAS…

RELAXAMENTO 2

Logo depois do jantar, o telefone tocou e, quando fui atender, Das Neves perguntou-me:Imagina-B

– Lembrei-me de si especialmente porque hoje as televisões falaram na revolta de 4 de Fevereiro nas cadeias de Luanda. O meu amigo não disse que tinha ido «abrir as portas da guerra» em Angola?

– Sim. É verdade. E até já fiz um post relacionado com esse assunto. Se não me engano, é O VALOR DAS INCERTEZAS, de 16 de Setembro de 2008 no nosso blog anterior da PSICOLOGIA PARA TODOS. O protagonista deste post foi uma das caras do primeiro Conselho da Revolução nomeado logo depois da «revolta». Mas, diga-me como está a sua saúde. Sente-se melhor?mario-70

– Como sabe da minha condição, vou passando um dia de cada vez e não faço prognósticos. E a sua saúde? Estou a estranhar a sua voz arrastada e o tom da conversa. Está com dúvidas, está confuso?

– Pode ser que tenha razão. Estou bem de saúde embora surjam, de vez em
quando, dificuldades com a canalização e com a bomba principal. Mas estou preocupado com um caso que tenho entre mãos. O rapaz não entra em relaxamento como eu quero para se poder orientar a psicoterapia. Parece que não sintoniza comigo ou sai da sintonia rapidamente (F/155-160). Eu bem precisava de saber quais são as causas Psicologia-Bprincipais dos seus problemas de ter medo de andar em transportes públicos, ver ambulâncias, etc.

– Mas, para que tanta insistência nesse relaxamento se é que o rapaz diz aquilo que o aflige?

– Já sabe muito bem o que aconteceu com o Januário e com a Germana (L). Com certeza, lembra-se bem do caso do nosso amigo Antunes (B). Acha que sem ele ter feito o relaxamento, além de ter trabalhado com a filha, seria capaz de obter o desfecho de a ver muito bem na escola, a mulher mais do que satisfeita e ele promovido e de óptima saúde? Repare que eu não fiz quase nada. Só lhe dei as dicas e mostrei como se faz o relaxamento. Ele leu muito e fez o resto. Todos eles e vários outros protagonistas como a Isilda, a «nova paciente» (H), o Júlio Interacção-B30(E), a Cristina (L), o «Mijão» (M), o Joel (G),  também sabiam muita coisa, tiveram consultas e até foram medicados.

– Aconselhando-o não dá resultado?

– Quando temos problemas, eles surgem geralmente porque as ideias não estão bem arrumadas para podermos reagir adequadamente e em conformidade com os nossos desejos. Dizemos que não conseguimos fazer aquilo que queremos. Qualquer lembrança estimula um comportamento impulsivo e «irracional» que o próprio não entende. A pessoa entra em pânico (A/149-155). Além disso, apenas a sua recordação faz aumentar a força do Acredita-Bimpulso em 20% de cada vez que isso acontece (Como EDUCAR Hoje/45-46). Para que isso não aconteça, é necessário arrumar bem tudo aquilo que já temos metido na cabaça. Quem poderá fazer isso melhor do que o próprio? Como exemplo, podemos utilizar o novo hospital pediátrico de Coimbra recentemente inaugurado. Provavelmente, uma empresa de transportes poderá transportar tudo dum lado para o outro. Mas, quem arruma tudo nos seus lugares devidos? Se não forem os próprios  utilizadores, quem melhor o poderá fazer? Os outros podem dar os seus palpites, podem ajudar. Mas, cada utilizador-arrumador tem de estar em condições de poder arrumar as coisas no seu novo lugar lembrando-se do modo como tudo estava antigamente. Se não, dentro de pouco tempo pode sentir-se desorientado. O relaxamento serve para isso: deixa a pessoa em condições de poder Consegui-Brecordar o modo como as coisas aconteciam, descobrindo como podem ser orientadas no futuro. É por isso que insisto tanto no relaxamento, porque não desejo arrumar as coisas à minha maneira a não ser que eu esteja sempre disponível para ajudar a resolver a situação. Se a pessoa não estiver perfeitamente «disponível» para poder ver o que se passou, a fim de descobrir como deve ser no futuro, como se poderá orientar no futuro? Terá de estar sempre apoiada ou continuará incapaz. É para tornar a pessoa autónoma que necessito do relaxamento. É para que cada um se encontre a si próprio e se oriente como deseja.

– Parece que compreendi. Até estou a lembrar-me da forte resistência inicial da Cidália, a «sobrinha» do Antunes. Se não fosse a «rabanada» que ele lhe deu quando ela disse que pensava desistir e voltar a tomar os comprimidos, oPsicopata-B que seria dela? Se calhar até vou ler mais uma vez os seus livros e falar com a senhora (B/125-126) cujo filho tinha problemas escolares e verificar se tudo corre bem.

– É uma boa ajuda que podia dar a mim e a essa família, já que estão nas suas redondezas.

– É o que vou fazer amanhã. Mas, já que fala tanto em relaxamento, porque não experimenta a imaginação orientada que o Antunes utilizou, para poder descobrir se existe algum modo de motivar o rapaz a praticar melhor o relaxamento? Talvez lendo os livros ele fique motivado.

É essa a minha ambição. É por isso que faço os livros e agora, logo que fizer o post sobre a nossa conversa, vou experimentar a
sua receita. Continuação de boa saúde e até à próxima.arvore

Já leu os comentários?

Ver post LIVROS DISPONÍVEIS

É aconselhável consultar o ÍNDICE REMISSIVO   
de cada livro editado em post individual

Blogs anteriores:

PSY FOR ALL (desactivado) [http://www.psyforall.blog.com]

PSICOLOGIA PARA TODOS [http://psicologiaparaque.blogspot.pt/]

Para tirar o máximo proveito deste blog, consulte primeiro o post inicial “História do nosso Blog, sempre actualizada”, de Novembro de 2009 e escolha o assunto que mais lhe interessa. Depois, leia o post escolhido com todos os comentários que são feitos. Pode ser que descubra também algum assunto acerca do qual nunca tivesse pensado. 

Para saber mais sobre este blog, clique aqui

Anúncios

Single Post Navigation

7 thoughts on “RELAXAMENTO 2

  1. Senhor doutor,
    Conheço-o muito bem. Neste momento não quero que saiba quem sou.
    Tenho um filho de 17 anos que começou a ter medo de ir para a escola nos transportes públicos. A filha de 4 anos molha a cama agora. Ele estuda longe da casa e ela está num infantário.
    Meu marido costumava transportá-los entre as escolas e a nossa casa.
    Ele está agora em comissão fora do país durante mais 10 meses.
    Necessito dos seus livros “Como «EDUCAR» Hoje” e “«MOLHAR» a cama Não Interessa”. Vou ver o que posso fazer.
    Já vi o preço dos mesmos na internet. No seu blogue também que estou a visitar frequentemente.
    Vou passar pela sua casa hoje à noite e deixar o dinheiro num envelope na caixa do correio.
    Peço que arranje os livros como fazia antigamente no Centro de Psicologia Clínica. Peço que os deixe no local onde vão buscar comida pronta quase sempre junto da frutaria.
    Peço que não pergunte quem sou. Se houver troco agradeço que o deixe nessa loja juntamente com os livros.
    Vou pedir ao meu filho que vá buscar os livros ou saber se deixou algum recado para quem lhe pediu os livros.
    Desculpe o mau jeito. Não tenho outra alternativa. Compreenda a minha situação. Obrigada por tudo.

  2. Doutor, desculpe o engano e ainda bem que não deixou os livros. Enganei-me em dizer frutaria em vez de florista. Mais uma vez peço desculpas. Fico à espera amanhã.

  3. A partir deste poste comecei a entrar nos outros. Gostei dos que consultei. Se calhar vou ler tudo com atenção e pedir os livros que me interessam. Quando é que sai o “Psicologia para Todos”? E “Eu Não Sou Maluco” que já tem o ISBN?

  4. Apesar de ler com toda a atenção este poste e vários outros, custa-me aceitar a força que faz por causa do relaxamento. A doença da pessoa é só mudar de ideias, perder os medos ou deixar de ter comportamentos compulsivos.
    Pode tratar-me por Inácio.

    • Caro Sr. Inácio (Anónimo)
      Pelo facto de o relaxamento e a imaginação orientada serem muitíssimo importantes e imprescindíveis tanto para a psicoterapia como para a prevenção e profilaxia, vou preparar, logo que possível, um novo post “RELAXAMENTO 3” para enquadrar este tema.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: