PSICOLOGIA PARA TODOS

BLOG QUE AJUDA A COMPREENDER A MENTE E OS COMPORTAMENTOS HUMANOS. CONSULTA-O E ESCREVE-NOS, FAZ AS PERGUNTAS E OS COMENTÁRIOS QUE QUISERES E COLABORA PARA MELHORAR ESTE BLOG. «ILUMINA» O TEU PRÓPRIO CAMINHO OU O MODO COMO FAZES AS COISAS…

UM BÁLSAMO PARA O DESESPERO? (republicado)

Senhora Anónima,Biblio

Depois de ter lido o seu comentário no post RESPOSTA 17, face às dificuldades que me expõe, e sem saber mais nada a seu respeito, apenas posso aconselhar que tente fazer a psicoterapia por si própria tal como fez o Antunes (B) e, em parte, a Cidália (C), mencionados no blog TERAPIA ATRAVÉS DE LIVROS.
Além disso, vou transcrever a seguir o post que publiquei, em Novembro de 2009,  para responder a um outro pedido de ajuda. Para se inteirar melhor do caso, transcrevo também o comentário que lhe deu origem.  Como julgo que deve ter algum tempo disponível para ler, peço também que consulte os posts mencionados e quaisquer outros que lhe possam interessar. Veja como os outros se desenvencilharam em situações muito parecidas.

“Este post e os comentários de Fernando Magalhães e Inácia de Jesus fizeram-me pensar em perguntar se poderei fazer algo por mim própria para não me sentir tão desesperada como agora.
Há anos, por pressões do meu patrão, ajudei-o a fazer uma falcatrua assinando um documento comprometedor.
Ele ganhou milhares de contos e deu-me dois para me adoçar a boca.

Quando o escândalo rebentou inesperadamente, ele safou-se descartando-se de mim e agora, com 50 anos, estou nas mãos de justiça por causa da minha maldita assinatura.
Sem dinheiro, sem emprego, sem apoio e sem posses para qualquer aconselhamento, poderei fazer qualquer Acredita-Bcoisa por mim própria para aliviar o meu sofrimento enquanto aguardo a lenta marcha da justiça?
Vou continuando a visitar o seu blogue porque espero que me responda com brevidade.
Não me posso identificar por questões de segurança. Deve compreender.

Obrigada.”
16 de Novembro de 2009 16:37

Pela maneira como a senhora fez o comentário, parece-me que, depois de se descobrir a falcatrua, o seu patrão tentou safar-se Depressão-Balijando em si todas as culpas.
Por acaso, não foi a sua secretária de maior confiança?
Além disso, parece-me que a senhora não quer ilibar-se de toda a culpa. Por isso, está em conflito consigo própria, além de excepcionalmente desiludida com o seu antigo patrão.
Se assim é, muito vai ter de lutar consigo própria para «carregar» a culpa sozinha.
Comportamentos de patrões como o seu, são usuais na nossa sociedade chamada «civilizada», mas muito «gananciosa». Com eles, é necessário guardar «trunfos na manga» que a senhora não parece ter. Para isso, teria de usar vestidos de manga comprida. Se calhar os seus vestidos eram de manga curta e confiou demais no seu antigo patrão.mario-70
Agora, apenas para aliviar a situação aflitiva em que diz que se encontra, peço que, antes de tudo, leia o meu post AUTOTERAPIA, de 24 de Fevereiro de 2009 e pratique o relaxamento que está nele descrito.
Entretanto, como já viu o SER PERSEVERANTE, vá consultando outros posts tais como:
PROFILAXIA E PSICOTERAPIA NA DEPRESSÃO, de 6 de Junho de 2009, e
STRESS, de 11 de Setembro de 2008.
Com estas leituras ou quaisquer outras que consiga fazer, assim como praticando a relaxamento, deve ter a possibilidade de experimentar «uma viagem ao seu passado» evocando muitos factos que a levaram a ficar presa a um Maluco2compromisso de falcatrua.
Pense bem, vasculhe na memória todos os pormenores dos quais se puder lembrar. Podem ser importantes para as declarações ou esclarecimentos que prestar a quem estiver a averiguar os factos da falcatrua. Pode lembrar-se, sem querer, de algum pormenor insignificante mas que possa contribuir para que algo de diferente aconteça nas averiguações que julgo estarem em curso. Pode até corrigir alguns dados que não tenham sido devidamente esclarecidos. Depende muito da sua entrada em relaxamento e da «disponibilidade mental» com que recordar tudo aquilo que se passou e o modo como aconteceu.
Em alguns casos pode ajudar, mas o mais importante, é a senhora conseguir compreender a situação total e, sem tentativas de Psi-Bem-Cjustificação para se sentir com razão, compreender que nas circunstâncias do momento seria difícil ter outras alternativas. Todos vamos ter de viver com o nosso passado, mas conseguiremos levar uma vida menos angustiada se compreendermos os factos e, depois de analisados, os aceitarmos com racionalidade.
Boa sorte e menos angústia. Da minha parte, não posso ajudar mais a reduzir o seu desconforto sem conhecer outros elementos importantes da sua vida

Já leu os comentários?

Clique em BEM-VINDOSarvore-2

Ver post LIVROS DISPONÍVEIS

É aconselhável consultar o ÍNDICE REMISSIVO
de cada livro editado em post individual

Blogs anteriores:

PSY FOR ALL (desactivado) [http://www.psyforall.blog.com]

PSICOLOGIA PARA TODOS [http://psicologiaparaque.blogspot.pt/]

Para tirar o máximo proveito deste blog, consulte primeiro o post inicial “HISTÓRIA DO NOSSO BLOG – sempre actualizada”, de Novembro de 2009 e escolha o assunto que mais lhe interessa. Depois, leia o post escolhido com todos os comentários que são feitos. Pode ser que descubra também algum assunto acerca do qual nunca tivesse pensado. 

Para saber mais sobre este blog, clique aqui

Anúncios

Single Post Navigation

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: