PSICOLOGIA PARA TODOS

BLOG QUE AJUDA A COMPREENDER A MENTE E OS COMPORTAMENTOS HUMANOS. CONSULTA-O E ESCREVE-NOS, FAZ AS PERGUNTAS E OS COMENTÁRIOS QUE QUISERES E COLABORA PARA MELHORAR ESTE BLOG. «ILUMINA» O TEU PRÓPRIO CAMINHO OU O MODO COMO FAZES AS COISAS…

ATITUDES E ATRIBUIÇÕES (republicado)

Quando entrei no meu blog, vi um comentário a necessitar de aprovação, a qual foi dada imediatamente, com resposta.Interacção-B30

Comentário: Li este artigo e outros relacionados com psicoterapia de auto-ajuda e acho que o CD é importante.

Resposta: Já dei, recentemente, respostas a estas dúvidas. Consulte-as, se assim o desejar. Contudo, vou transcrever um post antigo, feito de propósito, para dar resposta aos meus antigos alunos do ISMAT quando desejavam powerpoints para estudar a matéria que estava em livros.
Fornecer-lhes
powerpoints deixá-los-ia tão limitados na aprendizagem como dar CD a quem está a fazer Psicologia-Bpsicoterapia. Limita-o, deixando na dependência, tal como os comprimidos para dormir, ter energia, reduzir a ansiedade, etc. São sucedâneos desnecessários e contraproducentes para uma vida saudável.

Para maior esclarecimento, conforme prometi na resposta, vou transcrever um post antigo com o título do actual, que foi feito no DOMINGO, 8 de Novembro de 2009, para dar resposta aos meus antigos alunos do ISMAT quando desejavam powerpoints para estudar a matéria que estava em livros.

“Ouvi dizer que o senhor é o único professor no ISMAT que não fornece aos alunos, nem por «e-mail», a cópia dos Maluco2«powerpoint» que apresenta nas aulas e que servem de suporte para as suas aulas.
Porquê? Qual o inconveniente de aceder ao pedido deles?
Faço esta pergunta num «comentário» porque também me disseram que era a sua preferência em relação ao e-mail.
Pode-me dar uma explicação?”

Embora pudesse responder ao comentário com um outro, preferi fazê-lo, com alguma demora através de um post porque o assunto diz respeito à minha boa ou má colaboração na docência que tenho vindo a exercer há cerca de dez anos, no ISMAT.Consegui-B

Por este motivo, resolvi conversar com um amigo meu, antigo colega da Faculdade, professor universitário agora em descanso, com mais 20 anos de docência do que eu, para que me desse alguns conselhos sobre o assunto.

Quando lhe apresentei o post e o respectivo comentário, expus o modo como dou as aulas, mas ele resolveu manter comigo um diálogo que esclarecesse melhor aquilo que eu lhe estava a contar.

Tu não apresentas aos alunos o programa da disciplina?Psicopata-B
— Com certeza. Faço-o logo na primeira aula e também lhes digo o modo como vou fazer a avaliação de conhecimentos.

E a bibliografia?
— Discrimino-a completamente.

Há livros para eles poderem estudar?
— Como os essenciais são compilações que fui fazendo ao longo do tempo e estão publicadas, deixei na biblioteca pelo menos uma cópia de cada livrinho. Além disso, recomendo-lhes outros manuais que são por mim indicados na bibliografia.Acredita-B

Eles podem adquirir os livros que desejam se não quiserem sujeitar-se às vicissitudes da biblioteca?
— Até eu lhes levo, de Lisboa, alguns livros, comprando-os a um «preço de autor».

E o que são os tais «powerpoint»?
— São «apontamentos» resumidos que faço para mim, como ajuda para me orientar na aula, expor melhor a matéria e não me esquecer de coisa alguma. São como os antigos acetatos.

Tudo o que dizes está nos livros?Saude-B
— Absolutamente tudo, menos a «conversa» particular de cada aula e um ou outro exemplo elucidativo do qual me possa lembrar e que também não está nos tais «powerpoint».

Se lhes desses os «powerpoint» eles seriam capazes de responder às perguntas do exame?
— Provavelmente não, porque às vezes, se eu não os reler antes das aulas, os mesmos podem não me dizer coisa alguma.

Será que eles querem que lhes leves a comida à boca?mario-70
— Não sei.

Ainda te lembras dos tempos (1958) em que havia «sebentas» que tínhamos de decorar «ipsis verbis» para quase citar o número da página nas respostas dos exames? Isso não nos dava a possibilidade de pensar por nós ou contestar qualquer coisa que não achássemos correcta, deixando-nos na completa dependência do Professor Sabe-Tudo (e ninguém sabe mais do que ele). Eram os nossos tempos, mas fomos evoluindo aos poucos com o contacto mantido com os que se formaram no estrangeiro. Ainda bem.
— Já no meu tempo de formatura (1975) as coisas estavam mudadas e nós tínhamos de ir às fontes buscar informação por Biblioiniciativa pró-pria, geralmente em língua inglesa ou francesa, sem ficarmos na dependência do professor.

Acho que fazes muito bem, porque a entrega dos «powerpoint» pode deixá-los na tua dependência muito mais do que as sebentas que tinhamos de decorar. Agora, os teus livros devem ajudar muito se lhes deres a oportunidade de consultar o que desejam.
— Essa liberdade é total. Os livros são apenas para lhes facilitar a vida e também para lhes dizer que, no exame, não vou fazer quais-quer perguntas fora dos mesmos.

Já estás a facilitar muito.Organizar-B
— Quase que te garanto que se não lerem os livros recomendados, ou outros equivalentes e não tomarem notas nas aulas, de pouco lhes servirão os «powerpoint» que desejam. Talvez os outros professores preparem os «powerpoint» como se preparam os discursos. Os meus só servem para mim quando os releio e recordo a matéria antes de dar as aulas. E já que falas na comida, os meus não são comida para levar à boca mas sim algum alimento que deve ser utilizado com uma sonda que vá ter directamente ao estômago. Se os alunos não lerem mais nada, vão ficar à fome porque o alimento está nos livros e nos apontamentos que eles tirarem dos livros ou das aulas. Se não se habituarem a consultar os livros ou a assistir a todas as aulas, podem ter a sorte de acertar em algumas respostas, sem saberem coisa alguma da matéria. E depois, qual a quantidade de ciência que apreendem? O que vão Imagina-Bfazer no futuro? Como se governarão na vida prática? Julgo que não haverá muitos que tenham papás ou padrinhos que lhes «arranjem» um bom lugar com o diploma que obtiverem.

Já agora, para que serve e de que trata o teu blog
— Destina-se a dar respostas a muitas pessoas que me põem pro-blemas (tipo consultas) e até para poder explicar melhor aquilo que os alunos desejarem, se me quiserem fazer perguntas extra aulas. Já lhes disse que podem dispor do meu tempo, pelo menos uma ou duas horas antes das aulas, sempre que tiver disponibilidade para isso..neuropsicologia-B

E eles fazem-te perguntas nesse tempo?
— Quase nunca.

E já lhes falaste no blog?
— Já. Até está mencionado na bibliografia que lhes dei.

Então, eu também vou consultar hoje o teu blog e ver os «power-point» e amanhã continuamos a conversa.Psi-Bem-C

*****************************************
Já li o teu blog e vi os tais «powerpoint» mas também gostava de saber se os alunos estão satisfeitos com as tuas aulas.
— Há dez anos, quando comecei a dar aulas no ISMAT, pedi à admi-nistração que solicitasse dos alunos uma avaliação anónima (secreta) acerca da eficácia das minhas aulas, porque não gostaria de as dar se eles não gostassem das mesmas.

E qual foi o resultado?Difíceis-B
— Informaram-me que a maioria dos alunos gostava, avaliando-as acima do «normal». Suponho que fazem isso todos os anos.

Se a maioria deles até gosta das tuas aulas, coloca-te numa atitude defensiva e podes fazer a atribuição de que alguns até vão querer que sejas tu a responder às perguntas de avaliação que fizeres nos exames. Se quiseres ter a certeza disso, faz-lhes uma pergunta de verificação na próxima aula: “Quantos já consultaram o blog?” Se forem menos de 50%, podes estar certo de que com ou sem e-mail ou «powerpoint» vão ficar na mesma. Vão querer tirar o curso com o menor esforço possível, sem a preocupação de saber a matéria. Mas, garanto-te que nem um Depressão-Bquarto dos alunos consultou o blog onde poderiam ter aprendido muito mais do que nos teus «powerpoint», que também vi ontem à noite.

**************************************
Depois desta explicação e dos conselhos que me foram dados pelo meu amigo, vou ver se na próxima aula faço a pergunta de verifica-ção para me elucidar melhor. Ao meu amigo, agradeço sinceramente a conversa que me ajudou a perceber que estou com razão. Fornecer os «powerpoint» só pode prejudicar os alunos que conseguirão apreender melhor a matéria se estiverem com atenção nas aulas e tomarem apontamentos do que lhes interessar, ou lerem cuidadosa-mente os livros. Não desejo que o ensino se degrade. Pelo contrário, quero promover a sua Respostas-B30melhoria e a boa qualidade na medida do que me for possível. «Bolonha» também exige isso.

Já leu os comentários?

Clique em BEM-VINDOS

Ver post LIVROS DISPONÍVEIS

É aconselhável consultar o ÍNDICE REMISSIVO
de cada livro editado em post individualarvore-2

Blogs relacionados:

TERAPIA ATRAVÉS DE LIVROS [http://livroseterapia.wordpress.com/]

PSICOLOGIA PARA TODOS (o antigo) [http://psicologiaparaque.blogspot.pt/]

Para tirar o máximo proveito deste blog, consulte primeiro o post inicial “HISTÓRIA DO NOSSO BLOG – sempre actualizada”, de Novembro de 2009 e escolha o assunto que mais lhe interessa. Depois, leia o post escolhido com todos os comentários que são feitos. Pode ser que descubra também algum assunto acerca do qual nunca tivesse pensado.

Para saber mais sobre este blog, clique aqui

Anúncios

Single Post Navigation

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: