PSICOLOGIA PARA TODOS

BLOG QUE AJUDA A COMPREENDER A MENTE E OS COMPORTAMENTOS HUMANOS. CONSULTA-O E ESCREVE-NOS, FAZ AS PERGUNTAS E OS COMENTÁRIOS QUE QUISERES E COLABORA PARA MELHORAR ESTE BLOG. «ILUMINA» O TEU PRÓPRIO CAMINHO OU O MODO COMO FAZES AS COISAS…

PSICOLOGIA PARA TODOS – 10

Caro senhor Anónimo,Biblio

Conforme prometi, estou a transcrever mais uma parte do capítulo GRATIFICAÇÕES E PUNIÇÕES do livro PSICOLOGIA PARA TODOS (F).
Boa sorte na leitura e na execução.

PUNIÇÃO E SEUS EFEITOS

mario-70A vida não se compõe somente de satisfações e nem sempre se consegue um comportamento adequado exclusivamente com a gratificação, como aconteceu com o Manuel. Desde os tempos de «Adão e Eva», o «Paraíso» não foi para nós o suficiente, tendo havido necessidade frequente de cercear a nossa ambição.
A punição torna-se muitas vezes necessária. Por isso, é indis-pensável verificar em primeiro lugar se todas as outras soluções se esgotaram e se a punição é imprescindível. Após esta verificação, deve ser determinada qual a punição mais adequada para aquela pessoa, naquele momento. As características mais importantes a considerar numa punição são:
* ser facilmente reconhecível como punição (não confundível com gratificação);Psicologia-B
* estar especificamente relacionada com o comportamento a punir;
* ser eficaz como medida de dissuasão ou contenção;
* ser utilizada na dose minimamente necessária e eficaz;
* ser aplicada no momento em que o comportamento inadequado se inicia, não deixando que a pessoa obtenha o mais pequeno prazer com a execução do mesmo.
Esta última característica é fácil de exemplificar.
Vamos estacionar o carro num local proibido.Interacção-B30
Podemos, então, considerar várias hipóteses:
1ª – Quando regressamos cerca de 2 horas mais tarde, após a resolução de  todos os nossos afazeres, temos no pára-brisas uma notificação de multa que deverá ser paga na sede da Polícia no prazo de uma semana a fim de que o processo não seja enviado a Tribunal para cobrança coerciva.
2ª- Quando regressamos após a resolução das nossas necessidades, um polícia com o recibo na mão só nos deixa tirar o carro após o pagamento da multa.
3ª – Quando vamos arrumar o carro aparece um polícia que não nos deixa estacionar nesse local.«Educar»-B
Como punição, esta 3ª hipótese é a mais eficaz: ela não proporciona qualquer satisfação com o estacionamento do veículo.
A 2ª hipótese é menos eficaz do que a 3ª. Após satisfação com a execução do acto, podemos eventualmente voltar a estacionar o carro no local proibido quando necessitamos de o deixar próximo e possuimos dinheiro para pagar a multa.
A 1ª hipótese tem muito que se lhe diga. O estacionamento do carro não só não implica qualquer sanção imediata, como ainda uma amnistia pode perdoar as multas a serem coercivamente cobradas pela via judicial, muito tempo Depress-nao-Bdepois da infracção. É importante que, ainda nesta hipótese, a punição não passe a servir de reforço. Se o indivíduo em questão obtém satisfação com a realização do seu acto inadequado, o reforço daí obtido provoca aprendizagem socialmente indesejável. Após a satisfação de estacionar o carro em local proibido, sem multa imediata, com a vantagem de não pagar essa multa em consequência da amnistia, o castigo ou a punição podem transformar-se em prémio para quem prevaricou executando comportamentos inadequados que se desejariam eliminar. Por acaso, conheci um Professor Catedrático que fazia isso, por sistema!
 

Já leu os comentários?arvore-2

Clique em BEM-VINDOS

Ver post LIVROS DISPONÍVEIS

É aconselhável consultar o ÍNDICE REMISSIVO
de cada livro editado em post individual

Blogs relacionados:

TERAPIA ATRAVÉS DE LIVROS [http://livroseterapia.wordpress.com/]

PSICOLOGIA PARA TODOS (o antigo) [http://psicologiaparaque.blogspot.pt/]

Para tirar o máximo proveito deste blog, consulte primeiro o post inicial “HISTÓRIA DO NOSSO BLOG – sempre actualizada”, de Novembro de 2009 e escolha o assunto que mais lhe interessa. Depois, leia o post escolhido com todos os comentários que são feitos. Pode ser que descubra também algum assunto acerca do qual nunca tivesse pensado.

Para saber mais sobre este blog, clique aqui

 

Anúncios

Single Post Navigation

4 thoughts on “PSICOLOGIA PARA TODOS – 10

  1. Eu também estou neste grupo dos Compincha (CãoPincha).
    Quase todos gostámos destes últimos artigos com a transcrição de partes do livro PSICOLOGIA PARA TODOS.
    Anda bem que Maria Correia apresentou o caso dos seus sobrinhos para obter uma resposta e daí, com o comentário, se conseguir as transcrições do livro.
    Quando é que o livro será publicado?

  2. Estes últimos 10 postes de PSICOLOGIA PARA TODOS têm-me dado alguma ajuda para lidar com o meu filho.
    Obrigada.

  3. Como seria possível termos melhores noções sobre isto?
    Pode dar alguma ideia?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: