PSICOLOGIA PARA TODOS

BLOG QUE AJUDA A COMPREENDER A MENTE E OS COMPORTAMENTOS HUMANOS. CONSULTA-O E ESCREVE-NOS, FAZ AS PERGUNTAS E OS COMENTÁRIOS QUE QUISERES E COLABORA PARA MELHORAR ESTE BLOG. «ILUMINA» O TEU PRÓPRIO CAMINHO OU O MODO COMO FAZES AS COISAS…

PERCEBER e/ou RESOLVER? (2ª continuação)

Para responder a um e-mail de quem me obrigou a elaborar os dois posts anteriores sobrePerceber e/ou Resolver?”, de Biblio30 de Abril e 1 de Maio, ambos de 2011, vou acrescentar este que, por não transcrever aqui esse e-mail, pode ser pouco perceptível para muitos. Contudo, arrisco-me a transformar a minha resposta pessoal em post porque pode ajudar outra pessoa para além do destinatário principal.

 Acabei de ler o seu texto e gostei do seu sonho… em qualquer parte do mundo, desde que se dê bem com ele e com a pessoa com quem o quer concretizar. Além de tudo, ter uma vida independente exige que existam meios de subsistência capazes de aguentar as necessidades do momento e não só, passados alguns anos… E o Ano Novo está apenas a começar com o Primeiro-Ministro a dizer para emigrarmos…  Mas, aqui também, para pormos o país a funcionar com equidade de rendimentos e não para ficarmos com um país de cada vez mais ricos com cada vez mais pobres, necessitamos de gente capaz e não de «conta-dinheiro» malucos…                           

Vá «vomitando» tudo o que puder. Como já tinha dito há muito, só assim se pode fazer «uma lavagem ao estômago». É mais ou menos como uma «lavagem ao cérebro» para compreendermos e percebermos o que se passou connosco, sem haver necessidade de retaliar, desculpar ou aceitar.  Como pode haver agora, entre nós,  muito mais gente a necessitar disso, torno esta resposta visível para além do distinatário. É necessário sentir para compreender, analisar, enquadrar, saber o que se passou e porquê e aprender a viver com isso, a fim de resolver o futuro deitando definitivamente muitas coisas atrás das costas.

 As doenças crónicas, especialmente a de Alzheimer, deixam, às vezes, essas pessoas, especialmente as mais idosas, Saude-B descontroladas, desorientadas e desmemoriadas. É necessário compreender isso e não ligar importância ou aceitá-las como «normais» e especiais.

Também, quando alguém nos serve algum sumo ou dá qualquer coisa, sabendo que não gostamos disso, o mais prudente e benéfico é utilizar o reforço do comportamento incompatível ou a extinção. Pode mudar-se a conversa para outro tema ou não ligar importância à anterior. Insistir no assunto, tentando explicar de novo, qual a razão de não se gostar do sumo àquela hora, pode criar problemas com os quais cada um se vai desgastar ainda mais, mesmo depois do desfecho da conversa.Psicopata-B

 Quando vamos para o trabalho e começamos ou temos vontade de chorar, é porque o trabalho parece não ser tão agradável como deveria, para nos deixar completamente absorvidos. É importante empenharmo-nos nele e melhorarmos os procedimentos para criar através do mesmo uma distracção que irá funcionar como reforço do comportamento incompatível.

Os “palhacinhos” existem para captar a atenção dos outros, divertindo-os ao mesmo tempo. Se eu não conseguir captar a atenção de alguém de outra forma, o melhor é utilizar um «argumento forte», que pode ser esse, mas que desperte a atenção dos visados. Se não, a preparação da arena do circo para a actuação seguinte, muito diferente da anterior, seria quase impossível de maneira agradável. É esse o choque necessário para cativar a atenção do público que deixa de conseguir olhar para os preparos que se estão a fazer no palco ou arena, sem ficar aborrecido durante o tempo em que o palhaço actua.                             

Imagina-BE se o autor do aludido e-mail metesse tudo isto na cabeça juntamente com o quebra-cabeças indicado na resposta ao seu e-mail, talvez conseguisse resolver alguma coisa sem dar por isso. 
As 5 acções necessárias para a aceleração da psicoterapia a ser tomadas em consideração e implementadas na medida do possível são:

1 – 5 minutos do início da prática do relaxamento, todas as noites;
2 – escrita de tudo o que recordar ou acontecer fora do vulgar;
3 – leitura dos «casos» já descritos em livros;
mario-704 – manutenção de 5 minutos diários da auto-análise, se possível;
5 – prática constante do relaxamento instantâneo, em qualquer sítio e a qualquer momento.

Para isso, basta ler as páginas 37 a 48 de ACREDITA EM TI. SÊ PERSEVERANTE (B). Isto pode ajudar a concentrar a atenção nas ideias ou recordações absurdas que podem surgir durante o sono, para as conseguir eliminar ou reduzir.

Boa sorte.

Já leu os comentários?arvore-2

Clique em BEM-VINDOS

Ver post LIVROS DISPONÍVEIS

É aconselhável consultar o ÍNDICE REMISSIVO
de cada livro editado em post individual.

Blogs relacionados:

TERAPIA ATRAVÉS DE LIVROS [http://livroseterapia.wordpress.com/]

PSICOLOGIA PARA TODOS (o antigo) [http://psicologiaparaque.blogspot.pt/]

Para tirar o máximo proveito deste blog, consulte primeiro o post inicial “HISTÓRIA DO NOSSO BLOG – sempre actualizada”, de Novembro de 2009 e escolha o assunto que mais lhe interessa. Depois, leia o post escolhido com todos os comentários que são feitos. Pode ser que descubra também algum assunto acerca do qual nunca tivesse pensado.

Para ficar a saber mais sobre este blog, clique aqui.

Anúncios

Single Post Navigation

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: