PSICOLOGIA PARA TODOS

BLOG QUE AJUDA A COMPREENDER A MENTE E OS COMPORTAMENTOS HUMANOS. CONSULTA-O E ESCREVE-NOS, FAZ AS PERGUNTAS E OS COMENTÁRIOS QUE QUISERES E COLABORA PARA MELHORAR ESTE BLOG. «ILUMINA» O TEU PRÓPRIO CAMINHO OU O MODO COMO FAZES AS COISAS…

ACONSELHAMENTOS 8

Como me tinha comprometido a dar uma resposta em novo post, estou a elaborar este, para cumprir o prometido no Saude-Bcomentário seguinte, feito por um Anónimo, no ACONSELHAMENTOS 5

“Li todos estes comentários. Já fiz um exame de personalidade porque brigava com os meus colegas do 9º ano. No relatório do exame disseram que eu tinha tendência para a esquizofrenia. Eu não confio no relatório nem na psicóloga que fez um exame muito rápido. Durou apenas 10 minutos com umas manchas. O que faço agora?”

A resposta está práticamente dada no post Diagnóstico Final, de 26 de Abril de 2010, neste blog. Julgo que necessita mais de acompanhamento psicológico ou psicoterapia, se sente alguma vontade «desnecessária» de brigar com os Psicologia-Bcolegas.

As provas psicológicas  têm muito que se lhe diga, em relação à situação em si, a quem as aplicou e a quem as interpretou e elaborou o relatório final. O post SÍNDROME DE PERSEGUIÇÃO FILIAL, dos tempos iniciais deste blog, tembém pode elucidar quem quiser ter um pouco de cuidado acerca disso.

Sem saber mais nada a seu respeito em relação à sua constelação familiar, idade, sucesso escolar, meio ambiente social, especialmente de familiares e amigos, situação económica, doenças que tenha tido, etc., nada mais posso dizer de útil.Interacção-B30

Julgo que só um exame, nada lhe vai resolver. Veja os posts anteriores  àquele que acabei de mencionar e descubra por si, aquilo que se pode a vale a pena fazer para resolver o seu problema (se é que existe) e não sirva apenas para impor a sua maneira de ser aos outros, que pode ser através de brigas.

Se não tem quem o apoie, leia os livros relacionados com as terapias de Antunes (B) e da Cidália (C) e descubra como a Cristina (L) mudou as suas ideias com longas conversas que o psicólogo foi mantendo com ela, porque de outro modo, ela dizia que «não estava maluca» e não necessitava de psicoterapia. Também a Isilda (H), tentou Consegui-Bsuicidar-se por não conseguir fazer na vida aquilo que mais desejava: atingir a sua emancipação em relação à mãe.

Mas, com um pouco de terapia, porque havia um voluntário que a praticava nesse hospital, as coisas mudaram.
Contudo, como deve ser difícil obter apoio psicoterapêutico nos organismos estatais, mesmo que exista, a leitura do que aconteceu com os outros, ajuda imenso e melhora os efeitos terapêuticos desde que cada um reconheça, de facto, que tem dificuldades e as deseja reduzir ou eliminar.
Os livros devem ser muito mais económicos e cómodos do que uma consulta privada de psicologia, mas o tempo e a paciência de ler, compreender o seu conteúdo e  praticar muito daquilo que lá se diz, tem de ser obra de cada um.Psi-Bem-C

Boa sorte em tudo o que fizer.

Já leu os comentários?

Clique em BEM-VINDOS

Ver também o post LIVROS DISPONÍVEIS

É aconselhável consultar o ÍNDICE REMISSIVOarvore-2

de cada livro editado em post individual.

Blogs relacionados:

TERAPIA ATRAVÉS DE LIVROS [http://livroseterapia.wordpress.com/]

PSICOLOGIA PARA TODOS (o antigo) [http://psicologiaparaque.blogspot.pt/]

Para tirar o máximo proveito deste blog, consulte primeiro o post inicial “História do nosso Blog, sempre actualizada”, de Novembro de 2009 e escolha o assunto que mais lhe interessa. Depois, leia o post escolhido com todos os comentários que são feitos. Pode ser que descubra também algum assunto acerca do qual nunca tivesse pensado.

Para saber mais sobre este blog, clique aqui.

Anúncios

Single Post Navigation

9 thoughts on “ACONSELHAMENTOS 8

  1. Estando a consultar ultimamente o vosso blogue, verificamos que existem muitas referências elogiosas feitas em inglês. Isto deve querer dizer que existem leitores que não são de lingua portuguesa, o que nos parece bastante interessante. Parabéns por isso.

    • Senhores CãoPincha,
      Agradeço o vosso comentário, mas digo desde já que não estou satisfeito com os mesmos.
      ● Se são pessoas que utilizam a língua inglesa mas lêem os posts em português, qual a razão de não se pronunciarem em português?
      ● Se os comentários são relacionados com os posts, qual a razão de virem «agarrados» a links de propaganda sobre diversos assuntos que não têm coisa alguma a ver com a psicologia?
      ● Pouco se nota se fazem algum comentário apreciativo ou depreciativo, para além de meia dúzia de palavras pouco significativas, que vêm «ligadas» à tal «promoção» que seria destinada aos nossos leitores.
      Sendo assim, estou quase resolvido a colocar um filtro que detecte essas mensagens para as poder encaminhar imediatamente para o lixo, porque não sei as intenções com que são enviadas.
      O nosso blog destina-se essencialmente a ajudar pessoas que necessitam de apoio psicológico, não tem meios de o obter, mas desejam-no, podendo também manter o anonimato apesar da mensagem ser pública e poder servir outras pessoas.
      Não quero que esses comentários pouco significativos e de muita propaganda pessoal ou institucional, desvirtuem a verdadeira intenção do nosso blog.
      Espero que continue a ter sorte que, por enquanto, nos tem bafejado.
      Mário de Noronha

  2. Bernarda on said:

    You’ve got a great way of communicating with the reader, a great way of making me feel like what you have to say is just as important to me as it is to you. keep it up!

  3. It was an immeasurable pleasure to read your posts. i will definitely be coming back here.

  4. rolex Replica on said:

    My wife and i ended up being now happy when Louis managed to complete his reports through the precious recommendations he made using your web page. It’s not at all simplistic just to be giving freely tricks that many some other people have been making money from. So we fully understand we now have the blog owner to give thanks to because of that. Those explanations you have made, the simple blog menu, the relationships you help foster – it is most exceptional, and it is letting our son and our family know that that topic is fun, which is certainly seriously essential. Thank you for all the pieces!

    • What I say are facts and not fiction.
      It is the end product of clinical experience during the last 35 years.
      I am trying to share all this with people who need some advice and have no money to «buy» it professionaly.
      All the books already published, and yet to be published, are my testimony for the future.

  5. Edinéia on said:

    Your articles are highly appreciated from me and some people i know, good work.

  6. Estou de férias e falei com amigos meus que conhecem a Júlia.
    Lendo apenas os artigos com os títulos “Envolvimento Familiar” e “Aconselhamentos“, tanto eu como a minha mulher ficámos bastante elucidados quanto às nossas divergências apenas ao fim de 10 dias de férias.
    Em fins de agosto, vamos ter mais 10 dias, que queremos preencher de outra maneira, passando agora o resto do tempo a consultar os outros artigos.
    Estamos com vontade de ler a JOANA (D) e pedimos o favor de enviar o livro pelo correio o mais depressa possível para o endereço que vou indicar no e-mail.
    Agradeço tudo aquilo que nos tem proporcionado com o blogue.
    Jacinto.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: