PSICOLOGIA PARA TODOS

BLOG QUE AJUDA A COMPREENDER A MENTE E OS COMPORTAMENTOS HUMANOS. CONSULTA-O E ESCREVE-NOS, FAZ AS PERGUNTAS E OS COMENTÁRIOS QUE QUISERES E COLABORA PARA MELHORAR ESTE BLOG. «ILUMINA» O TEU PRÓPRIO CAMINHO OU O MODO COMO FAZES AS COISAS…

FRUSTRAÇÃO 2

A respeito dos suicídios que são muitas vezes ocasionados pelos efeitos secundários ou colaterais dos medicamentos  e outros mario-70que vão aumentando neste país à medida que a austeridade ganha terreno, acompanhando a crise financeira, de alimentação, conforto e de convivência humana e depois de ter escrito um artigo sobre a frustração, ocorreu-nos transcrever neste post um capítulo inserido entre as páginas 115 e 118 do livro “Interacção Social” (K), já pronto para publicação, quando possível:

FRUSTRAÇÃO

A frustração é um factor psicológico ao qual ficamos constantemente sujeitos no nosso dia-a-dia. É o resultado de não se conseguir aquilo que se deseja. Contudo, se sofrermos um desaire em consequência de algum comportamento fortuito, não existe qualquer frustração, a não ser que a nossa motivação esteja orientada no sentido de Interacção-B30não querer sentir esse desaire.

Por isso, a frustração exige sempre que exista motivação para um comportamento e que o organismo:
▫ seja impedido de o concretizar por causa de uma barreira, impedimento ou obstáculo;
▫ não consiga atingir o objectivo desejado, mesmo depois de ter executado o comportamento motivado;
▫ não consiga o resultado pretendido.

Deste modo, se tropeçamos numa pedra ao caminhar por um passeio, não existe frustração a não ser que a nossa motivação fosse caminhar sem tropeçar. Do mesmo modo, se com esse pequeno precalço tivermos sujado os sapatos, não Psicologia-Bexiste frustração se a nossa motivação não tivesse sido manter os sapatos limpos.

As reacções possíveis para evitar ou combater a frustração podem ser (Pereira, 1975):
▫ investir contra a barreira ou obstáculo;
▫ bater em retirada ou fugir;
▫ persistir sem qualquer resultado:
▫ negar o acontecimento;
▫ investir contra um alvo substituto;Saude-B
▫ tentar um compromisso;
▫ mudar de estratégia ou plano de acção.

Um dos exemplos da reacção de investir contra a barreira é um indivíduo criar um mau relacionamento com o chefe e queixar-se dele ao ser preterido numa promoção merecida.

Se esse mesmo funcionário desistir da reclamação, apesar de saber que possue mérito para a promoção e que o chefe o está a pejudicar, estará a ter uma reacção de retirada ou fuga.Joana-B

Se, porém, este caso se relacionar com um funcionário que tem pouca competência e também um mau relacionamento com os colegas, que reconhecem a sua incapacidade para um cargo superior e estiver a reclamar pela terceira vez, sem resultado positivo, a sua reacção pode ser considerada como a de persistir sem qualquer resultado.

Além disso, o mesmo funcionário, após o insucesso, pode negar o acontecimento e dizer que nunca pretendeu ser promovido e que o seu motivo principal era «brincar» com as estruturas organizacionais. É um facto ou comportamento Depressão-Bque em teoria psicanalítica se designa negação.

Também aquilo que se designa deslocamento, em psicanálise, é a reacção de investir contra um alvo substituto, o que, neste caso, pode ser protagonizado pelo funcionário não promovido investindo contra um seu subordinado que estiver praticamente indefeso: pode «descarregar» a sua raiva contra ele. Os irmãos mais velhos, como não devem agredir os pais, podem agredir os irmãos mais novos ou os animais de estimação que têm em casa. Nestes casos, «cria-se» quase sempre um «bode expiatório» que sofre as consequência de todas as frustrações.

Uma outra reacção, é a de tentar um compromisso entrando em negociações (ver conflito, negociação, motivos secundários ouConsegui-Bsociais e motivação para o susesso).

Existe porém, ainda uma outra alternativa que nos parece apanágio de pessoas inteligentes e motivadas para o sucesso. Neste caso, a pessoa que poderia ficar frustrada e deprimida tenta «dar a volta por cima» e aproveitar a situação para descobrir modos de actuação diferentes para dela tirar o máximo proveito possível.

Efeito de Zeigarnick

Um dos proveitos que se tira, normalmente, da frustração é com o efeito de Zeigarnick. Este efeito é quase sempre utilizado nasMaluco2 telenovelas. Sabe-se de antemão que cada episódio dura um certo período de tempo. Contudo, esse período de tempo não termina com uma cena completa mas sim, logicamente, com uma cena incompleta por causa do término do tempo de exibição.

Quando se apresenta um assunto interessante que é bruscamente interrompido por alguma razão plausível (neste caso, limite de tempo), a grande maioria das pessoas lembra-se do assunto do momento da interrupção muito melhor do que se ele fosse continuado sem interrupção até ao fim, isto é, se a cena fosse completada. A psicóloga russa Bluma Zeigarnick que estudou este fenómeno, verificou que a frustração provocada pela interrupção produz uma maior aprendizagem ou fixação. Daí se designar: efeito de Zeigarnick.Acredita-B

Embora casos destes sejam às vezes benéficos, outros podem não o ser e situações existem que podem provocar frustrações indesejáveis tais como nas ocasiões de (Pereira, 1975):
▫ desmame;
▫ treino de micção e defecação na criança;
▫ restrição da actividade da criança;
▫ impedimento da expressão auto-erótica;Psicopata-B
▫ perda da atenção ou de carinho;
▫ perda de amor, segurança ou suporte;
▫ independência forçada na adolescência;
▫ dificuldades financeiras ou outras na vida adulta;
▫ antevisão da própria morte.

Compete, por isso, aos chefes, pais, ou quaisquer outros indivíduos que detém as «rédeas do poder», quer em situações familiares quer públicas, fazer um uso parcimonioso e ponderado das diversas vantagens que podem ser obtidas com Imagina-Bo fenómeno da frustração.

Muito se pode dizer quanto à frustração, especialmente quando a mesma serve para se efectuar a aprendizagem de comportamentos de «fuga para a frente». Muitos dos nossos gestores e empresários bem sucedidos na vida passaram, seguramente, por momentos de frustração que aprenderam a ultrapassar dando um passo em frente.

A pessoa com alta motivação para o sucesso deve preparar-se para ultrapassar frustrações ao longo da estruturação ou formação da sua personalidade, a fim de utilizar esse mecanismo de aprendizagem no futuro quando, por neuropsicologia-Bacaso, o azar lhe bater a porta.

Esse mecanismo também pode ter sido utilizado por Zeigarnick quando estudou o «seu efeito» com a atenção, privando as pessoas de continuar a ouvir ou ver o que mais queriam «por uma questão de tempo ou de oportunidade». O importante é a aprendizagem da resposta que é dada a essa frustração. Neste caso, foi não esquecer e recordar bem, aquilo que se queria saber ouvir ou ver.

Já leu os comentários?

Clique em BEM-VINDOSarvore-2

Ver também o post LIVROS DISPONÍVEIS

É aconselhável consultar o ÍNDICE REMISSIVO de cada livro editado em post individual.

Blogs relacionados:

TERAPIA ATRAVÉS DE LIVROS [http://livroseterapia.wordpress.com/]

PSICOLOGIA PARA TODOS (o antigo) [http://psicologiaparaque.blogspot.pt/]

Para tirar o máximo proveito deste blog, consulte primeiro o post inicial “História do nosso Blog, sempre actualizada”, de Novembro de 2009 e escolha o assunto que mais lhe interessa. Depois, leia o post escolhido com todos os comentários que são feitos. Pode ser que descubra também algum assunto acerca do qual nunca tivesse pensado.

Para saber mais sobre este blog, clique aqui.

Anúncios

Single Post Navigation

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: