PSICOLOGIA PARA TODOS

BLOG QUE AJUDA A COMPREENDER A MENTE E OS COMPORTAMENTOS HUMANOS. CONSULTA-O E ESCREVE-NOS, FAZ AS PERGUNTAS E OS COMENTÁRIOS QUE QUISERES E COLABORA PARA MELHORAR ESTE BLOG. «ILUMINA» O TEU PRÓPRIO CAMINHO OU O MODO COMO FAZES AS COISAS…

DEPRESSÃO – 3

Senhor Dr. Noronha:Biblio

Já fui seu paciente há mais de 20 anos quando tinha o consultório na Infante Santo e eu estava a estudar em Lisboa.
Estou agora com 49 anos e nestes últimos tempos tive uma crise muito má, a pior da minha vida, com uma profunda depressão por causa de tudo aquilo que se está a passar. Graças a Deus já estou melhor.
Tenho andado extremamente ansioso, há muito tempo…
Recorri a um psiquiatra onde só ainda fui uma vez, para medicação. Também achei melhor ser acompanhado por um psicólogo, que dá consultas em Bragança e a quem mostrei os seus relatórios de avaliação de personalidade.Psicologia-B
Recentemente, quando falei nas minhas dificuldades a uma pessoa amiga e ele soube do seu relatório antigo, perguntou-me por que razão não me servia também do blogue, até para tirar daí algumas ideias ou fazer quaisquer perguntas. Os comentários poderiam servir para isso.
Fiquei satisfeito quando consultei o blogue e admirado com o artigo sobre Biblioterapia. Não sabia que isso se podia fazer.
Embora não me queira denunciar, vou procurar ler vários artigos que me parecem ser interessantes e talvez faça comentários anónimos.Acredita-B
Obrigado pela ajuda.
Anónimo

Caro antigo paciente Anónimo,

Gostei de receber o seu comentário em vez de contacto pessoal por e-mail, o que me dá a oportunidade de utilizar bastante do meu tempo para lhe dar uma resposta que pode servir a mais pessoas. Julgo que é mais económico e útil do que uma opinião estritamente pessoal. Por isso, agradeço imenso os comentários em vez de e-mails e Maluco2privilegio as sessões em conjunto.

Tenho imensa pena que uma depressão bastante grave o tenha incomodado, como me aconteceu também há muitos anos e fica descrita na Biblioterapia (8 jul 14) (J/108…).

Agora, nos últimos 40 anos, apesar das muitas contrariedades, arrelias e dificuldades, tenho conseguido
resistir a tudo. Não julgue que eu não pratico todos os dias aquilo que recomendo aos outros.

Depois da prática que tenho, os primeiros 3 minutos quando vou para a cama são o suficiente. Já não necessito da autoanálise mario-70nem do diário de anotações as quais vão ficando registadas na memória. O relaxamento muscular ou mental também não são necessários. Entro quase directamente na imaginação orientada. Quanto a ler alguma coisa, só o facto de «vasculhar» casos antigos e reorganizar os livros torna-se mais do que o suficiente.

Por isso, depois de ter publicado vários livros, pensei na sua reorganização e na preparação de outros com
os diversos «casos» para os incluir numa colecção para a BIBLIOTERAPIA. Parecia-me que as pessoas não estavam satisfeitas com os «casos» já apresentados. Também, as indicações dadas em diversos livros para a psicoterapia, sem haver uma sistematização ou quase um guia, pareceu-me que não satisfazia os leitores. Por isso, comecei a preparar o «AUTO{psico}TERAPIA» (P).Saude-B

Depois disso, ouvindo mais sugestões e críticas, resolvi preparar um novo livro «BIBLIOTERAPIA» (Q) para ajudar as pessoas a compreender que além de praticarmos a AUTOTERAPIA, é vantajoso saber de que maneira funciona a nova metodologia do tratamento através de livros. O mecanismo ou o funcionamento do comportamento humano tem de ser bem estudado para o podermos recordar, analisar, compreender e descobrir de que modo seria possível evitar alguns erros do passado.

Esta análise, serve para verificar quais foram as causas de determinados comportamentos e compreender os seus efeitos a Joana-Bfim de não repetir os mesmos «erros» no futuro. Julgo que este último livro é bastante importante para sensibilizar as pessoas que, na sua grande maioria, julgam que todos os «males da mente» são «doenças» a serem «curadas» com medicamentos. Além disso, confundem o comportamento com a ética e a moral: “Ele devia ter feito isto” “Porque é que ela fez aquilo?” são exclamações que implicam uma intenção que teremos de adivinhar sem analisar o comportamento com as suas causas e efeitos.

A minha preocupação de publicar os livrinhos da Joana (D) e sobre a modificação do comportamento (F) tiveram a intenção de demonstrar isso e ajudar a fazer uma análise e avaliação do comportamento, demonstrando que não é difícil modificá-lo. Contudo, isso necessita de explicações suplementares pessoais que podem ser dadas em conjunto como já Psicopata-Btinha experimentado nas aulas de Psicologia, e Psicopatologia (B/109).

Neste momento, isto até já está comunicado à área da Saúde Mental da Câmara Municipal de Sintra onde resido. Já me mostrei disponível para isso, mas a iniciativa deve partir deles, porque não lhes estou a pedir um favor. Estou a comunicar a minha vontade de colaborar se, de facto, quiserem ter uma melhoria na saúde mental na qual estou a «navegar» há mais de 35 anos.

Muitas vezes, só esse desconhecimento ajuda uma pessoa a «afundar-se» nos seus problemas como se Interacção-B30fosse um «fado» sem tentar sair do mesmo. Como poderemos reagir às frustrações que nos devem estar a assolar constantemente e especialmente nos tempos actuais? Facilmente entramos em depressão donde tentamos sair com a ajuda dos medicamentos que são prejudiciais e alienantes.

O conhecido psiquiatra e especialista americano Peter Breggin, bem falou nisso em Psicoterapia / Medicação (6 abr 14) (A)

Presentemente, temos amplas investigações fidedignas feitas especialmente nos EUA e no Reino Unido (por enquanto?), em casos de depressão, que nos apresentam resultados surpreendentes de psicoterapiasRespostas-B30

feitas com a leitura e a compreensão de todo o comportamento humano e o modo como determinadas pessoas conseguiram superar as suas dificuldades com pouca ou nenhuma medicação.

Contudo, o hábito de leitura séria é muito raro em Portugal. Lêem-se muitas revistas «glamorosas» e de «fofocas», além de livros enganosos de chamada autoajuda, com muitos «complementos» e «instrumentos» à mistura que nos deixam «agarrados» a um procedimento que parece ser exclusivo e que pode não ser adequado para muitos. Os anúncios de «curas» quase milagrosas também não faltam na nossa televisão.

Cada um tem de descobrir «interiormente» os mecanismos e as armas necessárias para combater as Consegui-B«suas» dificuldades, com as disponibilidades que conseguir encontrar dentro de si. Aquilo que é bom para uns pode não o ser para outros. É por isso que o relaxamento mental tem de funcionar para fazer funcionar a imaginação orientada (de cada um).

Para fortalecer o autorreforço de cada um, é muito importante a Terapia do Equilíbrio Afectivo. Para isso, o diário de anotações pode ser importante, além da autoanálise que dará os seus efeitos a longo prazo evitando que as dificuldades tomem conta de nós e nos dominem por completo Psicoterapia 6 (01Nov13)

Quanto às inúmeras dificuldades que nos assolam permanentemente, ninguém julgue que ficará imune a elas. Funcionam como as autoestradas, que são boas enquanto tiverem sinalização e manutenção atempadaImagina-B e adequada. Contudo, às vezes, a meteorologia também não ajuda. Estaremos preparados para uma condução mais ou menos segura? O equilíbrio afectivo e a imaginação orientada não serão os meios da manutenção adequada da nossa mente e uma boa capacidade para conduzir com tempo difícil? Os pilotos dos aviões têm os simuladores que exigem bastante treino! Em autoterapia (psico), a prática diária, depois do primeiro mês, não demora mais do que 5 minutos à hora de dormir. Tudo o resto da escrita que é vantajosa no início, pode-se fazer nos 5 a 10 minutos anteriores.

O que mais interessa é a aprendizagem inicial que se pode fazer em conjunto (B/109) e a prática que cada um vai adquirindo
Organizar-Bem casa, nos primeiros tempos, até atingir a mestria. Além disso, as leituras ajudam a compreender muita coisa para recordar o passado e o analisar com humildade, objectividade e racionalidade, descobrindo as falhas existentes e os meios de ultrapasaar as dificuldades, fazendo funcionar todos os mecanismos que estiverem à disposição de cada um.

Muitos dos posts deste blog tratam disso.

Outros posts que podem ajudar a entrar neste mundo de psicoterapia cómoda e ao domicílio, estão e continuarão a ser apresentados neste blog sempre que for necessário e houver solicitação para isso, são:Digitalizar0011

Reforço do Comportamento Incompatível 6  (25 jun 14)

Autoterapia 11 (28 jul 14)

PARE, ESCUTE e OLHE (10 ago 14)

Consultar pelo menos os seis posts já indicados pode ajudar em muito a diminuir a carga emocional subjacente aos seus problemas.Psi-Bem-C

Contudo, não basta cada um resolver ou tentar resolver o seu próprio problema. Em que situação fica a família? Não sei se é casado e tem família. Também pode ter os pais que podem ficar preocupados com a sua situação. O caso do Antunes (B) serve bem para compreender isso e verificar que um comportamento de reeducação escolar e alguma leitura de livros conseguiu desencadear todo um processo de «endireitar» uma família que se poderia ter «desorientado» por completo. O caso da JOANA (D) é um exemplo paradigmático.

Por isso, é bom que cada um leia tudo o que valer a pena a fim de que se consciencialize e tome conta da Difíceis-Bsituação sem se deixar «submergir» por ela para logo depois se sentir vítima do sistema. Por isso, especialmente quando se tem família, é bom fazer uma profilaxia lendo muita coisa que interessa. O que estou a dizer, é que cada um deve ler e não «mandar ler» quando os filhos tem problemas ou apresentam comportamentos disparatados como já aconteceu.

Ler ou mandar ler (29Dez11)

(???) (18 mar 14)

Risco de Suicídio? 5 (02Jan13)
Com todos estes links que estamos a apresentar, espero que exista da sua parte a paciência de os consultar, se não quiser ler mais alguma coisa que lhe interesse entrando na História do nosso Blog, sempre Depressão-Bactualizada, onde pode encontrar muitos temas do seu interesse.

É com este intuito que se preparou este blog.

Espero que tenha boa sorte e possa minimizar as suas dificuldades.
Quanto aos livros sobre «AUTO{psico}TERAPIA» (P) e «BIBLIOTERAPIA» (Q) que já estão quase prontos para os publicar, fico à espera da inscrição dos interessados que me deverão comunicar através do e-mail mariodenoronha@gmail.com o endereço e o número de exemplares desejados, podendo consultar antes a BIBLIOTERAPIA para conhecer bem o conteúdo de cada um.

Em divulgação…arvore-2

Já leu os comentários? Visite-nos no Facebook.

Clique em BEM-VINDOS

Ver também o post 

É aconselhável consultar o ÍNDICE REMISSIVO de cada livro editado em post  ndividual.

Blogs relacionados:

TERAPIA ATRAVÉS DE LIVROS  para a Biblioterapia

PSICOLOGIA PARA TODOS (o antigo)

Para tirar o máximo proveito deste blog, consulte primeiro o post inicial “História do nosso Blog, sempre actualizada”, de Novembro de 2009 e escolha o assunto que mais lhe interessa. Depois, leia o post escolhido com todos os comentários que são feitos. Pode ser que descubra também algum assunto acerca do qual nunca tivesse pensado.

Para saber mais sobre este blog, clique aqui.

Anúncios

Single Post Navigation

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: