PSICOLOGIA PARA TODOS

BLOG QUE AJUDA A COMPREENDER A MENTE E OS COMPORTAMENTOS HUMANOS. CONSULTA-O E ESCREVE-NOS, FAZ AS PERGUNTAS E OS COMENTÁRIOS QUE QUISERES E COLABORA PARA MELHORAR ESTE BLOG. «ILUMINA» O TEU PRÓPRIO CAMINHO OU O MODO COMO FAZES AS COISAS…

RESPOSTA 41

Saude-BCom o seguinte comentário no post RESPOSTA 40:

“Comecei a fazer a auto-análise.
Qual é a maneira mais simples de fazer auto-análise? E menos demorada?
Ontem comecei a fazer auto-análise.
Não sei se vou conseguir perseverar…Só cinco minutos por dia. Mais não posso.mario-70
Lembro-me de ler num dos seus livros que os documentos escritos se lêem no fim de cada semana e a seguir faz-se a escrita desse dia. Pode ser assim?
Espero que não seja necessário ler a escrita no fim de cada mês nem no final de cada ano.
Se puder diga-me qualquer coisa sobre isto, a forma mais simplificada de todas de fazer auto-análise.”

 
Respondi que:
“Não sei qual dos livros leu e aquilo que leu. Em nenhum parece-me ter dito que a Biblioautoanálise deveria ser feita da maneira como está a dizer.
Existem vários posts neste blog para fazer autoterapia (P). Se não ler tudo isso com atenção, compreendendo o seu significado, nada conseguirá fazer por si e vai depender de psicólogos, psicoterapeutas ou psiquiatras e, pior ainda, dos medicamentos que estes últimos utilizam. Se não quiser dar um golpe de vista por esses posts que cá estão inseridos, vou ver se faço hoje uma sessão de imaginação orientada, depois dos meus primeiros 3 minutos, à hora de dormir, para entrar em relaxamento mental e, amanhã, consigo elaborar o post RESPOSTA 41, dedicado a este tema. Pode ter a certeza de que, se não ler os livros com atenção e não apreender tudo aquilo que lá se diz, nada poderá fazer por si própria. É pena, porque eu já Imagina-Bexperimentei isso e desenvolvi a técnica da terapia do equilíbrio afectivo, seguida de imaginação orientada, ajudado pela autohipnose.”

 

Presentemente, depois dos meus 3 minutos iniciais de relaxamento mental à hora de dormir, para continuar com a imaginação orientada que vai fazendo os seus efeitos durante o dia, vou escrever este post para clarificar a resposta inicial.Maluco2

Antes de tudo, não sei se a comentadora leu o post CAUSAS / EFEITOS, o que seria muito importante. Se não leu, algum familiar o pode fazer.

Se leu algum dos meus livros, julgo que em nenhum deles disse, tal como nos diversos posts deste blog dedicados à AUTOTERAPIA, RELAXAMENTO, IMAGINAÇÃO ORIENTADA e PSICOTERAPIA, especialmente Psicoterapia 6 (01Nov13), que a autoanálise, por si só, resolveria qualquer dificuldade. Pode servir para aprofundar uma psicoterapia e é opcional.Consegui-B

É bom que as pessoas não se «agarrem» ao significado vulgar das palavras, sem saberem o conceito que cada uma representa, tal como o relaxamento e a imaginação orientada de que falo constantemente.
Já me aconteceu confundirem a terapia do equilíbrio afectivo com as técnicas que muitos utilizam na Psicologia Positiva (26 ago 14), alterando completamente a ideia iniciada pessoalmente (1973), muito antes das investigações de Seligman (1980). Se essa técnica de que falam desse sempre bom resultado, o actor Robin Williams talvez não se tivesse suicidado e ainda estivesse vivo com a utilização da técnica de IMAGINAÇÃO ORIENTADA (J) devidamente aplicada.

Além disso, insisto que, numa boa psicoterapia, tal como aconteceu comigo e com o Acredita-Bmeu amigo Antunes de ACREDITA EM TI. SÊ PERSEVERANTE! (B) e, por pouco, não aconteceu também com a Cidália, de Eu Também CONSEGUI! (C), os medicamentos são prejudiciais, como adverte também veementemente o Professor de Psiquiatria Peter Breggin, o que se pode verificar lendo os comentários e o vídeo associado à Psicoterapia / Medicação (6 abr 14).

Não sei de que maneira poderei ser útil neste caso, porque desconheço os seus contornos e não tenho informações mais completas que, provavelmente, não poderão ser dadas por escrito. Como também não consigo Consegui-B«georreferenciar» a comentadora, como diria agora o nosso ilustre Director-Geral de Saúde, posso informar que comuniquei à Câmara Municipal de Sintra, Área de Saúde Mental, as minhas ideias sobre a possibilidade de prevenção de profilaxia, tal como fiz anos atrás, numa “Conversa com Das Neves” (B/109) transcrita na Corrigenda (22Abr12).

É por esse motivo que, até instigado pelo meu antigo im«paciente» Joel de PSICOPATA! Eu? (G), resolvi incluir no «seu» livro uma lista de procedimentos (G/83…) para poder complementar essas «conversas» e ajudar as pessoas a terem uma vida mais equilibrada.

Psicopata-BDepois, por sugestão de muitos comentadores, alunos e «pacientes» tentei preparar um manual de 76 páginas AUTO{psico}TERAPIA (P) dedicado aos «apressados» que querem fazer uma psicoterapia por si próprios e não têm outros meios para esse fim, o que é difícil sem conhecerem bem os mecanismos do funcionamento do comportamento humano,
apresentado sucintamente em três livros − JOANA, a traquina ou simplesmente criança? (D), PSICOLOGIA PARA TODOS (F) e INTERACÇÃO SOCIAL (K).

Posteriormente, devido às várias dificuldades apresentadas por quem quis realizar uma psicoterapia baseada nos vários posts, que estão a ser apresentados, desde 2007, neste blog e nos anteriores, enveredei pela elaboração de mais um pequeno manual de 68 páginas relacionado com a BIBLIOTERAPIA (Q), para poder explicar as vantagens e as necessidades de manter umaInteracção-B30 determinada conduta, inclusive com a leitura de livros, quase da mesma maneira como fazem presentemente no Reino Unido e nos EUA. Contudo, aqui já temos os livros escolhidos e preparados.

Tudo isto está explicado nos vários posts e, especialmente, em Biblioterapia – 6 (13 out 14). Contudo, o único óbice, é a publicação desses livros quase todos reorganizados e actualizados, porque não desejo que a sua edição seja feita por livreiros, mas que seja restritamente feita por mim, com as actualizações necessárias em consequência das palestras que podem ser muito úteis. Por isso, os interessados têm de me enviar a sua inscrição para eu publicar o livro quando houverPsi-Bem-C interessados suficientes. O meu e-mail está à disposição, se não fôr algum comentário neste blog ou no http://livroseterapia.wordpress.com/.

Tentando responder o melhor possível ao comentário acima citado, posso dizer que demorei mais do que uma manhã para «engendrar» este post, com quase duas dezenas de links que devem ser consultados, o que vai dar muita despesa em leitura. Contudo, não consegui ser mais económico.

Infelizmente, não gosto das respostas rápidas, incompletas, inconclusivas e, às vezes,
enganosas, que se dão em certos meios de comunicação social escrita e imagética − Maozinhas que «Roubam» (07Jan11) e Difíceis-BRoubos Afectivos (18Mai11) −, que agradam a muitos, podendo servir de propaganda dos «interessados», mas prejudicial para muitos. São casos que se apresentam com imensa propaganda, muito aplaudidos, como se fossem milagres e até com a utilização de equipamentos electrónicos, sem haver um seguimento devido e a indicação de consequências adversas ou efeitos colaterais.

A auto-análise,  como me diz que está a fazer, até pode servir para justificar uma série de maus hábitos que possa ter adquirido e que lhe estarão a causar algum problema (efeito) desagradável. Só lendo tudo com muito cuidado e compreensão poderá ter alguma vantagem para iniciar uma autoterapia se, de facto, não tem qualquer outro apoio.Depressão-B

Em divulgação…

Consultou os links mencionados neste post?

Já leu os comentários? Visite-nos no Facebook.

Clique em BEM-VINDOS

Ver também os posts anteriores sobre BIBLIOTERAPIAarvore-2

É aconselhável consultar o ÍNDICE REMISSIVO de cada livro editado em post
individual.

Blogs relacionados:

TERAPIA ATRAVÉS DE LIVROS para a Biblioterapia

PSICOLOGIA PARA TODOS (o antigo)

Para tirar o máximo proveito deste blog, consulte primeiro o post inicial “História do nosso Blog, sempre actualizada”, de Novembro de 2009 e escolha o assunto que mais lhe interessa. Depois, leia o post escolhido com todos os comentários que são feitos. Pode ser que descubra também algum assunto acerca do qual nunca tivesse pensado.

Para saber mais sobre este blog, clique aqui.

Anúncios

Single Post Navigation

2 thoughts on “RESPOSTA 41

  1. Não compreendo qual a razão de dizer, no fim do artigo, que:

    “A auto-análise, como me diz que está a fazer, até pode servir para justificar uma série de maus hábitos que possa ter adquirido e que lhe estarão a causar algum problema (efeito) desagradável. Só lendo tudo com muito cuidado e compreensão poderá ter alguma vantagem para iniciar uma autoterapia se, de facto, não tem qualquer outro apoio.

  2. Mário de Noronha on said:

    Acabo de ver o seu comentário.
    Leia bem todo o post com os links recomendados e veja como se deve fazer a aotoanálise, porque, logo que puder farei um post dedicado só a isso.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: