PSICOLOGIA PARA TODOS

BLOG QUE AJUDA A COMPREENDER A MENTE E OS COMPORTAMENTOS HUMANOS. CONSULTA-O E ESCREVE-NOS, FAZ AS PERGUNTAS E OS COMENTÁRIOS QUE QUISERES E COLABORA PARA MELHORAR ESTE BLOG. «ILUMINA» O TEU PRÓPRIO CAMINHO OU O MODO COMO FAZES AS COISAS…

AUTOTERAPIA − 13

Comentário:
Estou a ler alguns postes sobre psicoterapia e biblioterapia. Queria Bibliodescobrir algum alívio para as minhas dificuldades relacionadas com muito mal-estar intestinal e desassossego que isso me provoca. Haverá alguma coisa que eu possa fazer?

Senhora comentadora.

Antes de tudo, espero que esteja melhor e que tenha passado o Natal com sossego, pelo menos de espírito. É o que mais necessário se torna quando fisica ou fisiológicamente não nos sentimos bem.mario-70

Sem ter quaisquer outras informações a seu respeito, imagino que não esteja completamente bem de saúde. Neste caso, se o problema for fisiológico ou do funcionamento do organismo, só em medicina se poderá ter Psicologia-Balívio. Se, por acaso, as dificuldades forem de ordem psicológica, mais vale a psicoterapia, evitando os medicamentos que sempre alienam e podem viciar.

Por isso, vou apenas dar uns conselhos a seu pedido.
Se já leu alguns posts sobre psicoterapia, volte a consultar o post do link indicado a seguir.
https://psicologiaparaque.wordpress.com/2013/11/01/psicoterapia-6/

Há mais de 40 anos, eu pratico o relaxamento mental todas as noites «gastando» apenas 3 minutos, depois de alguns anos de Imagina-Bprática. O importante é começar, mesmo que seja com o relaxamento muscular, no início, para treino e «habituação» → sinal condicional.

Partindo do princípio que não necessita de fazer a avaliação de sintomas, quando conseguir fazer o relaxamento mental, mesmo que seja depois de alguma prática, tente recordar os bons momentos da sua vida, que certamente deve ter tido. Aprofunde o mais possível essas recordações e reviva-as, se possível.

Maluco2Quando for capaz de fazer isso e estiver em relaxamento mental, comece por recordar
os bons momentos que passou, para «entrar» logo depois nas dificuldades, revivê-las e passar quase imediatamente para as recordações dos bons momentos.
É a Terapia do Equilíbrio Afectivo (TEA)Consegui-B

Continue, do mesmo modo a pensar nas dificuldades e na maneira como as superou ou como as poderia ter superado ou evitado e reconheça humilde, objectiva e racionalmente aquilo que «correu mal» e o modo de poder ter evitado ou ultrapassado tudo isso.
Recorde de imediato os bons momentos e o modo como poderia ter superado as dificuldades actuais e como irá superar as do futuro.

Tudo isto está na cabeça de cada um e só «cada um» pode ter acesso a isso, mesmo que seja com a ajuda eventual de outra Acredita-Bpessoa. Suponho que tudo isto não é fácil e que, no início uma ajuda torna-se indispensável. Contudo, posso afirmar que o Antunes (B) conseguiu isso depois de muitas horas de conversa com um psicólogo (J). A Cidália (C) e o Júlio (E) também conseguiram isso depois dos primeiros «empurrões», um dos quais até foi dado quase à mesa dum café. Não custa muito tentar.

Utilize depois a Imaginação Orientada para, numa tela gigante projectar o futuro, aquilo que é possível melhorar dentro das suas possibilidades e aquilo que deseja para si, racionalmente e não de forma ilusória, irrealista e impossível. Pode Saude-Bfacilmente utilizar a hora de se deitar.
Tudo tem os seus limites e a nossa ambição também. Não iremos conseguir tudo mas, dentro do possível, vamos tentar tirar o melhor proveito da situação. É o que eu faço todos os dias. Leia também os posts relacionados com o reforço do comportamento incompatível.

Agarrar-nos apenas a «receitas» de ginástica, equipamentos electrónicos, meditação, divertimentos, música, desporto para relaxar ou qualquer outra coisa no género e tentar resolver os problemas, é ilusório se a «nossa Joana-Bcabeça» não acompanhar ou não ficar satisfeita com isso e com os resultados conseguidos. É por isso que essas receitas dão melhor resultado em determinadas circunstâncias e com algumas pessoas. Dependem de cada um e da conmfança que uns depositam mais do que outros nas receitas ou procedimentos que são apresentados ou sefuidos. Se cada um se envolver mais, o resultado torna-se mais satisfatório. O importante é começar, persistir e não esmorecer.

O post do qual inclui o link, trata do procedimento mínimo necessário, mas os restantes posts sobre biblioterapia, autoterapia, psicoterapia e Psicopata-Breforço, vários outros tratam do mesmo assunto sob outros ângulos. Vale a pena lê-los. Nestas circunstâncias, é necessário ler muito e saber o modo como o comportamento funciona, de facto, e não como se propala, às vezes, sem qualquer fundamento científico.

É também por isso que a minha ambição de reorganizar todos os livros publicados, com mais alguns «casos» novos, para preparar e difundir uma colecção sobre a BIBLIOTERAPIA, vai continuando até que algum dia a possa publicar e explicitar tudo para a compreensão dos que a poderão utilizar com comodidade e economia. Saber o que os outros fizeram e conseguiram, pode ser uma ajuda importante para os Interacção-B30que ainda não experimentaram e ficam com vontade de desostir após a falta das bons resultados imediatos que parece que se obtém, ilusoriamente, com os medicamentos psicotrópicos.

Espero que possa ter um ano melhor do que tem tido até agora.

Bom ANO NOVO.

Para facilitar ainda mais a compreensão de todo este arrazoado de ideias e atendendo também aos comentários, sugestões, críticas e pedidos de esclarecimento feitos ao longo do tempo, espero que vá existir em 2017 um novo livro «PSICOTERAPIA… através de LIVROS…» (R) que elucide e oriente os interessados de uma maneira muito precisa, de acordo com os seus interesses e situação específica,  completando a colecção da Biblioterapia com 18 unidades.

Em divulgação…

Consultou os links mencionados neste post?

Já leu os comentários? Visite-nos no Facebook.

Clique em BEM-VINDOS

Ver também os posts anteriores sobre BIBLIOTERAPIA

É aconselhável consultar o ÍNDICE REMISSIVO de cada livro editado em post  individual

Blogs relacionados:

TERAPIA ATRAVÉS DE LIVROS para a Biblioterapia

PSICOLOGIA PARA TODOS (o antigo)

Para tirar o máximo proveito deste blog, consulte primeiro o post inicial “História do nosso Blog, sempre actualizada”, de Novembro de 2009 e escolha o assunto que mais lhe interessa. Depois, leia o post escolhido com todos os comentários que são feitos. Pode ser que descubra também algum assunto acerca do qual nunca tivesse pensado.

Para saber mais sobre este blog, clique aqui.

Anúncios

Single Post Navigation

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: