PSICOLOGIA PARA TODOS

BLOG QUE AJUDA A COMPREENDER A MENTE E OS COMPORTAMENTOS HUMANOS. CONSULTA-O E ESCREVE-NOS, FAZ AS PERGUNTAS E OS COMENTÁRIOS QUE QUISERES E COLABORA PARA MELHORAR ESTE BLOG. «ILUMINA» O TEU PRÓPRIO CAMINHO OU O MODO COMO FAZES AS COISAS…

RESPOSTA − 42

Ao comentário seguinte, feito por José Carrancudo no post BIBLIOTERAPIA – 8 Acredita-B

Achei interessante a ideia de ajudar uma pessoa a compreender os seus problemas com leituras adequadas. Alias, sempre se sabia que a leitura faz bem 🙂
Eu também tenho um blog EDUCAÇÃO EM PORTUGAL que convido a consultar.”

Caro colega de blog.

mario-70Antes de tudo, Boas Entradas para um ANO NOVO que possa ser melhor do que o presente.

A minha preocupação em ler muita coisa e experimentar terapias novas, começou quase comigo quando tive de enfrentar uma depressão ansiosa reactiva grave, em 1973, e não tive outro apoio senão a medicação e uma rápida «conversa de chacha psicanalítica» dizendo que eu devia ter tido problemas com o meu pai.

Pensando bem e profundamente, apesar duma educação muito rígida, que agradeço, o único problema que tive foi não ter conseguido iniciar o curso de Direito em 1953, como eu desejava. Mas, mais problemas ainda tive com a Força Aérea, anos depois, quando já estava no curso de Direito em 1958 e, até 1968, não me deixaram continuá-lo.Saude-B

Quanto à psicologia, julgo que existem muitos esclarecimentos a dar ao público e muitos conhecimentos a difundir seriamente e em linguagem simples, em seu benefício.

É por isso que surgiu a ideia da preparação dos livros iniciais, bem como do blog e da reorganização de todos os livros publicados e preparação e apresentação de novos «casos» na colecção da Biblioterapia.

Muitas destas coisas estão explicadas especialmente nos posts sobre autoanálise, biblioterapia, psicoterapia, reforço Maluco2do comportamento incompatível e autoterapia. De modo algum, estou a dizer que lendo muita coisa podem-se resolver dificuldades psicológicas. A leitura torna-se necessária para compreender toda a situação e tomar as acções necessárias que têm de ser desenvolvidas por cada um, autonomamente ou com a ajuda do psicólogo, como aconteceu com a Cidália de Eu Também CONSEGUI! (C) e com o Júlio de Eu Não Sou MALUCO! (E).

Depois, além de compreender bem o que se leu, é necessário treinar para fazer funcionar a mente nas devidas condições. Foi isso que aconteceu comigo mas, só depois de muita leitura adequada, separando o trigo do joio, que existe com muita propaganda. Hoje em dia, funciona até nas estações televisivas, com anúncio de muitos equipamentos electrónicos ou Consegui-Boutras «receitas» dispendiosas. Ninguém coloca ênfase na colaboração do próprio indivíduo, que é o mais importante.

Com os meus mais de 35 anos de prática clínica, vou tentando ajudar as pessoas com o meu blog, dando respostas pontuais, porque muitas das ideias que estou a difundir podem ser mal interpretadas tal como aconteceu em relação à autoanálise  já que as consultas são caras e, explicar tudo no seu decurso, torna-se incomportável.

Para evitar isso, seria necessário fazer, economicamente, sessões em conjunto para muita gente, https://psicologiaparaque.wordpress.com/2012/04/22/corrigenda/, explicando os mecanismos do funcionamento do comportamento humano, já que a Interacção-B30maior parte do problema situa-se em nós como aconteceu com o Antunes (B). Ou conseguimos reagir ao meio ambiente a nosso favor ou alteramos a nossa mentalidade, se for caso disso.
Nessas sessões até se podem tirar muitas dúvidas colocadas por outros mas que nunca nos ocorreriam, embora sejam muito pertinentes e esclarecedoras. Respondidas no momento e com oportunidade, podem servir para prevenção e profilaxia.

Foi isso que eu tentei explicar aos alunos quando, nos últimos dois anos, até 2010, dei
aulas de psicologia social e psicopatologia no ISMAT, de Portimão. Contudo, os programas não abordam estes temas que, para Joana-Bmim, parecem mais importantes, especialmente para psicólogos clínicos interventivos.
Como todos os problemas estão mais dentro da nossa cabeça do que só especialmente no meio ambiente e nós deixamo-nos influenciar muito com as opiniões dos outros, o esclarecimento e a formação de ideias próprias e autónomas adaptadas à maneira de ser de cada um, torna-se importante. Porém, só lendo bastante aquilo que é essencial para compreender o funcionamento do comportamento humano, sabendo da experiência dos outros, bem-sucedidas, e praticando aquilo que é necessário para poder fazer funcionar a cabeça nas devidas condições, pode-se chegar económica e comodamente a bom porto, como aconteceu comigo e com o Antunes de ACREDITA EM TI. SÊ PERSEVERANTE! (B).Psicologia-B

Os problemas que existem na prática e que dependem essencialmente do meio ambiente, só poderão ser enfrentados com uma intervenção de todos mais activa, do que só com manifestações esporádicas. Por isso, também incitado pelos alunos do ISMAT, iniciei a página ttps://www.facebook.com/centrode.psicologiaclinica.3 no Facebook, que é um instrumento mais consultado do que o blog.

Na minha prática clínica, quando apresentei a tese de doutoramento, em 1980, cuja cópia está na American Psychological Imagina-BAssociation, trabalhando com pacientes com a utilização da terapia do equilíbrio afectivo e sem quaisquer leituras complementares, consegui melhorias, com resolução da situação, em 68% dos 71 casos estudados, provavelmente, com a tão famosa produção da dopamina.
Depois, com a introdução da imaginação orientada, apoiada na autohipnose, o resultado foi seguramente muito maior. Contudo, o envolvimento e o treino do próprio é o factor mais importante para acelerar, melhorar, fazer perdurar e aumentar os resultados obtidos.
Agora, em princípios deste século, aparecem os americanos a falar em psicologia positiva e os ingleses em «prescrição» de livros para curar depressões e alguns investigadores já falam na produção da dopamina. E, se a mesma for indiscriminadamente estimulada em psicopatas e delinquentes?Psicopata-B

Parece que vamos atras do que os outros dizem e desprezamos o que é nosso. Digo isto a propósito do comentário feito post https://psicologiaparaque.wordpress.com/2014/12/09/biblioterapia-%e2%88%92-7/ sobre os autistas. Há anos, desde que o Prof. Joe Morrow esteve cá, digo ser possível
melhorar a educação e a vida dos autistas com a utilização do muito que está explicado em 4 livros desta colecção:
NEUROPSICOLOGIA NA REEDUCAÇÃO E REABILITAÇÃO (I)
JOANA, a traquina ou simplesmente criança? (D) Psi-Bem-C
PSICOLOGIA PARA TODOS (F)
INTERACÇÃO SOCIAL (K)

Porém, os livros não são para as crianças lerem mas para os pais ou educadores lerem, compreenderem, treinarem e actuarem. Julgo que isso não está a acontecer nas nossas
Universidades. É pena. Debita-se muita teoria, mas a prática fica à espera de «equipamentos» especiais ou de especialistas estrangeiros: https://psicologiaparaque.wordpress.com/2012/09/12/o-autismo-entre-nos-4/

Depressão-BVou fazendo o que posso para ajudar quem mais precisa, mas se não tiver apoio para difundir as minhas ideias, pessoalmente, e com as publicações relacionadas agora especificamente com estes casos situados na área da psicopedagogia e psicoterapia, de pouco mais vai servir a minha actividade clínica
de mais de 35 anos. Não me interessa propaganda e publicidade  mas sim divulgação da informação pelos interessados.

Estou à espera que, pelo menos a Câmara Municipal de Sintra resolva promover algumas reuniões que possam beneficiar muita gente, embora a maioria fique à espera que os outros façam por eles alguma coisa neuropsicologia-Bcaritativamente». E isso só se consegue com a alienação aos medicamentos, como diz o psiquiatra
Professor Peter Breggin citado em PSICOTERAPIA / MEDICAÇÃO.

Como já consegui reorganizar tudo e juntar numa colecção de 17 livros da BIBLIOTERAPIA  julgo que, com essas sessões e com 10.000€ para um arranque, o  qual seria depois compensado com a aquisição e utilização proveitosa desses livros, muito se poderia fazer numa época de penúria que estamos a viver, até para aumentar a produtividade e melhorar o desempenho.

Por acaso, a propósito disso, a famosa «austeridade» faz-me lembrar muitas psicoterapias que se fazem sem pensar bem e sem ter em conta os efeitos secundários ou danos colaterais por ela provocados. Quando eles surgem, faz-se um novo diagnóstico e engendram-se mais soluções dizendo que a «culpa» não foi de quemDifíceis-Besteve a orientar todo o processo. Foi por isso e para elucidar os alunos do ISMAT, que preparei todos os posts relacionados com DIAGNÓSTICOS e «arregaçar as mangas».

Estive quase todo o dia deste fim de ano para preparar, com prazer, este post e fico muito satisfeito se o mesmo puder proporcionar algum esclarecimento.

Bom ANO NOVO.

Em divulgação…arvore-2

Consultou os links mencionados neste post?

Já leu os comentários? Visite-nos no Facebook.

Clique em BEM-VINDOS

Ver também os posts anteriores sobre BIBLIOTERAPIA

É aconselhável consultar o ÍNDICE REMISSIVO de cada livro editado em post  ndividual.

Blogs relacionados:

TERAPIA ATRAVÉS DE LIVROS para a Biblioterapia

PSICOLOGIA PARA TODOS (o antigo)

Para tirar o máximo proveito deste blog, consulte primeiro o post inicial “História do nosso Blog, sempre actualizada”, de Novembro de 2009 e escolha o assunto que mais lhe interessa. Depois, leia o post escolhido com todos os comentários que são feitos. Pode ser que descubra também algum assunto acerca do qual nunca tivesse pensado.

Para saber mais sobre este blog, clique aqui.

Anúncios

Single Post Navigation

2 thoughts on “RESPOSTA − 42

  1. Mário de Noronha on said:

    http://www.publico.pt/sociedade/noticia/mais-de-250-medicos-pediram-documentos-para-sair-do-pais-este-ano-1680531?page=-1
    Se a minha mulher não fosse professora do ensino secundário, com filhos na adolescência, também eu não teria ficado na Inglaterra em 1975.
    Foi aí que entrei como membro graduado, com o nº 0092943, na Ordem dos Psicólogos Britânica (British Psychological Society) com direito a clinicar na Inglaterra, enquanto em Portugal, tive a carteira profissional nº 14, em Janeiro de 1978, emitida pelo Sindicato Nacional dos Profissionais de Psicologia e só em 2012, a cédula da Ordem dos Psicólogos, com o nº 13.318.

  2. Anónimos on said:

    Estamos a ler diversos artigos deste blogue e gostámos do que lemos até agora.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: