PSICOLOGIA PARA TODOS

BLOG QUE AJUDA A COMPREENDER A MENTE E OS COMPORTAMENTOS HUMANOS. CONSULTA-O E ESCREVE-NOS, FAZ AS PERGUNTAS E OS COMENTÁRIOS QUE QUISERES E COLABORA PARA MELHORAR ESTE BLOG. «ILUMINA» O TEU PRÓPRIO CAMINHO OU O MODO COMO FAZES AS COISAS…

REFORÇO SECUNDÁRIO NEGATIVO DE RAZÃO VARIÁVEL

Comentário de um Anónimo no post PROPOSTA DE COLABORAÇÃO:

“Hoje é sábado e tenho descanso.DIA-A-DIA-C
Acabei de ler este artigo de que gostei.
Não consigo compreender bem o sentido do reforço secundário negativo de razão variável de que fala, misturando-o com alienação e vício.”

Para dar uma resposta muito rápida e imediata ao reparo feito no comentário acima transcrito, muito pertinente e que é necessário clarificar, proponho que o comentador leia especificamente todos os 10 posts relacionados com a «Psicologia para Todos».

Além disso, peço que consulte os posts relacionados com Reforço Positivo ou Negativo e Vício.Psicologia-B

Por fim, além disso, julgo que é muitíssimo importante consultar, com cuidado, o post e todos os comentários do link indicado a seguir, porque se trata de uma menina pequena fotografada dentro de uma máquina de lavar a roupa:

https://psicologiaparaque.wordpress.com/2011/05/06/consequencias-e-previsoes/

Só através destas consultas pode calcular os riscos que enfrentamos quando agimos descontroladamente, sem ter em atenção as consequências dos nossos actos, completamente contrários às leis do funcionamento do comportamento humano.

Por exemplo, a mãe da criança acima referida ficou muito ofendida comigo porque eu não tinha compreendido o «contexto» em que a fotografia tinha sido tirada. Sentiu-se culpada e recriminada por mim e reagiu de forma descabida.Saude-C

Em vez de pensar nas causas e efeitos e numa futura prevenção, com aprendizagem para não repetir situações semelhantes, refugiou-se na «ofensa» que eu tinha feito dizendo (ou atribuindo-me?) que eu afirmava ela não saber «educar» a filha. Não pensou nas consequências nefastas ou trágicas que poderia haver para a criança nos momentos em que ela pudesse estar sem a permanente vigilância dos mais velhos. Se eu não tinha compreendido o contexto, a criança de 10 meses tê-lo-ia compreendido?

Por isso, vale a pena ler os comentários a esse post para «descobrir» o que aconteceu em outros casos.Interacção-B30

A minha intenção foi elucida-la, assim como muitas mais pessoas, para não se deixarem envolver em situações semelhantes que podem ser perigosas e fatais, como aconteceu em casos apresentados nos comentários que têm de ser tomados na devida consideração, porque aconteceram logo a seguir.

Nesses termos, a minha actual proposta de colaboração, visa esclarecer enquanto é tempo para que situações semelhantes não ocorram.

Infelizmente, tal como aconteceu com essa mãe, da fotografia da criança dentro da máquina de lavar roupa, desconhecendo o previsão2
funcionamento do comportamento e da interacção humana, as pessoas preocupam-se essencialmente em apresentar uma boa imagem, engendrando «desculpas» e «justificações» para os seus actos inadequados, em vez de procurar saber as causas para eliminar os efeitos que não são do agrado de ninguém, especialmente, depois do «desastre».

Quando o mesmo «acontece», previsivelmente, socorremo-nos das justificações e desculpas em vez de os termos evitado com o conhecimento da ciência do comportamento.

Posso dizer que, em 1975, depois de terminado o curso (de 5 anos com estágio escolar) de Psicologia Clínica, quando estávamosJoana-B
em estágio profissional, havia colegas que ainda confundiam o reforço negativo com a punição, quando o mesmo é a satisfação de ter conseguido fugir a uma punição, talvez, aprendendo também a evitá-la. Os seminários de Victor Meyer serviram para muito. A punição era uma espécie de factor que, quando bem sucedido ocasionava frustração, podendo conduzir à depressão e, quando se conseguia evitá-la, ocasionava reforço negativo conduzindo a uma aprendizagem viciosa. O masoquismo também pode ser incentivado por acontecimentos semelhantes… É por isso que a «educação» deve ser dada com conhecimento das leis que regulam o comportamento humano.

O filme de Richard Siodmak «Laranja Mecânica», com Stanley Kubrik pode elucidar bastante este aspecto, bem como as consequências da punição, da incapacidade de a evitar e do efeito dos sinais condicionais que a antecedem.

Agora, em 2017, foi publicado «PSICOTERAPIA… através de LIVROS…» (R) para dar aos interessados a possibilidade de utilizar os conhecimentos, bem orientados, para uma Psicoterapia, acção Psicopedagógica, de Interacção Soaial ou de Desenvolvimento Pessoal, de forms autónoma ou com pouca ajuda de especialiatas, já que existem livros que, bem consultados, podem ajudar muitio.

A BIBLIOTERAPIA, com os 18 livros da sua colecção,  foi elaborada no sentido de esclarecer tudo isto e ajudar as pessoas a precaverem-se, em tempo oportuno e com conhecimento de causa.

Em divulgação…

Consultou os links mencionados neste post?

Já leu todos os comentários, especialmente os do post acima mencionado?

Visite-nos no Facebook.

Clique em BEM-VINDOS

Ver também os posts anteriores sobre BIBLIOTERAPIA

É aconselhável consultar o ÍNDICE REMISSIVO de cada livro editado em post individual.

Blogs relacionados:

TERAPIA ATRAVÉS DE LIVROS para a Biblioterapia

PSICOLOGIA PARA TODOS (o antigo)

Para tirar o máximo proveito deste blog, consulte primeiro o post inicial “História do nosso Blog, sempre actualizada”, de Novembro de 2009 e escolha o assunto que mais lhe interessa. Depois, leia o post escolhido com todos os comentários que são feitos. Pode ser que descubra também algum assunto acerca do qual nunca tivesse pensado.

Para saber mais sobre este blog, clique aqui.

 

Anúncios

Single Post Navigation

One thought on “REFORÇO SECUNDÁRIO NEGATIVO DE RAZÃO VARIÁVEL

  1. Quando acabei de ver dois episódios da série BLUE BLOODS, deparei com os três últimos comentários feitos no post CONSEQUÊNCIAS E PREVISÕES, e pereceu-me que essa série reflecte bem uma forma prática e certa de utilizar os conhecimentos da modificação do comportamento.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: