PSICOLOGIA PARA TODOS

BLOG QUE AJUDA A COMPREENDER A MENTE E OS COMPORTAMENTOS HUMANOS. CONSULTA-O E ESCREVE-NOS, FAZ AS PERGUNTAS E OS COMENTÁRIOS QUE QUISERES E COLABORA PARA MELHORAR ESTE BLOG. «ILUMINA» O TEU PRÓPRIO CAMINHO OU O MODO COMO FAZES AS COISAS…

O Desaparecimento de MADDIE McCann

Quando acabei de ver no fb a notícia sobre o possível julgamento dos pais da Maddie, embora sem o mesmo ter acontecido e Bibliosem se descobrir a verdade, quase em simultâneo com a informação sobre Judite Sousa, apeteceu-me fazer este post.

Desde que as primeiras notícias foram dadas, há anos, pelas diversas televisões, achei que a tese de rapto da Maddie era muito falaciosa; diria antes, «muito mal engendrada».

Não li o livro de Gonçalo Amaral nem conheço o seu autor e, muito menos, nutro qualquer simpatia ou antipatia por ele, mas sempre achei que a sua versão, apresentada no vídeo acima mencionado, é muito mais realista e credível do que as «histórias» contadas pelos nossos meios da comunicação social.mario-70

Estas histórias também me fizeram lembrar os quase «milagres» que se fazem com muitos doentes mentais ou pessoas psicologicamente desequilibradas, quase que anunciando, na sua sequência, nos meios de comunicação social, novos equipamentos electrónicos, medicamentos ou técnicas mirabolantes.

Não sou bruxo nem vidente, mas apenas psicólogo que se dedicou à ciência do comportamento e à psicoterapia.

Por isso, temos de ter em conta todo o ambiente e o aspecto geral de todos os intervenientes para se poder fazer um Imagina-Bplaneamento adequado duma psicoterapia, com uma previsão a ser corrigida com um feedback, possivelmente imediato. Porém, às vezes, ficamos sobressaltados com os resultados parciais não coincidentes com o previsto.

Falando especificamente no caso da MADDIE:

◊ Não havia naquele empreendimento de luxo, para aquelas famílias abastadas, alguém que olhasse pelas crianças enquanto os pais não estivessem por perto?
◊ Olhando para a mãe da criança, a sua maneira de falar, quer na dicção, quer no aspecto, parecia querer dizer que não estava a abordar a realidade. Estaria sob o efeito de alguma medicação?Saude-B
◊ Se ela deu conta que a criança tinha desaparecido do quarto, qual a razão de não se afligir, entrando imediatamente quase em pânico e gritar por socorro?
◊ Se o pai foi ver antes a criança e suspeitou que alguém estava no quarto, qual a razão de não verificar isso imediatamente? Não se importava que as três crianças fossem molestadas?
◊ Se a criança desapareceu num determinado momento, qual a razão de não se ter comunicado o facto imediatamente à polícia, preferindo telefonar antes para a Inglaterra?
◊ Se o caso se passou em Portugal, qual a razão de envolver quase prioritariamente a investigação inglesa em vez de colaborar Consegui-Bbem com a portuguesa?
◊ Se havia necessidade de investigação inglesa, seria necessária a intervenção do embaixador?
◊ E, qual a necessidade da intervenção de membros do governo de Portugal?
◊ Qual a razão de os pais da criança «elaborarem» prioritariamente e com força, a tese do rapto quando essas suposições deveriam pertencer aos investigadores?
◊ Se os pais tinham determinadas suspeitas, qual a razão de fazerem, com todos os intervenientes no jantar, um quase «script» acerca do que se tinha passado? Seria para não se contradizerem? Porquê?
◊ Sem esse «script», cada um apresentaria a sua versão dos factos e contaria a sua «verdade», para os investigadores cruzarem Psi-Bem-Cas informações e tirarem as conclusões possíveis.
◊ Como é que as testemunhas conseguiam ver «a mesma coisa ou facto», numa quase escuridão, com bastante nitidez, em locais e direcções diferentes e com aspectos diversos?
◊ Além de tudo isto, a «atitude» dos pais não parece ser coincidente com a mágoa de «perda» duma filha, mas sim de alguma preocupação com a sua «imagem» ou com os acontecimentos em si.
◊ Além disso, querer envolver tantos meios como eles conseguiram angariar, faz desconfiar de qualquer coisa, com a insistência da «procura» da filha em locais remotos.
Só isto bastava para eu não se acreditar naquilo que os pais da Maddie e os suas companheiros estavam a relatar acerca do Difíceis-Bdesaparecimento da criança.

Seria alguma estratégia montada para orientar as investigações no sentido dum rapto da Maddie e o afastamento de algumas buscas que se pudessem efectuar nas redondezas e «descoberta» de alguma coisa?
Presentemente, a investigação do geólogo sul-africano traz muita água no bico e deixa muito a desejar em relação às famílias e «sociedades» «civilizadas» que se preocupam mais em apresentar uma boa imagem, do que EDUCAR devidamente os filhos.
Como psicólogo, enfronhado na psicoterapia há 40 anos, habituei-me a prever muitos comportamentos de pessoas com Psicologia-Bdificuldades.

Os comportamentos dos pais da Maddie, para mim, foram sempre suspeitos. Terei razão?
Com o aprofundar das investigações e a actuação da justiça o tempo dirá, provavelmente, aquilo que se passou, de facto, a não ser que se coloquem entraves para que nada disso se esclareça.

É por estas razões que tenho pena de crianças como a Maddie e, especialmente, daquelas que têm pais que se preocupam mais com as suas diversões, deixando os filhos ao Deus dará….

Joana-BTambém já vi alguns médicos deixarem os filhos a dormir em casa, sozinhos, com soníferos, para irem assistir algum cinema interessante ou sair com amigos.

Depois da publicação deste post, quando vi no noticiário da 5ª feira, a foto de Judite Sousa numa esplanada, apeteceu-me perguntar se as chamadas «figuras públicas» só desejam notícias boas ou laudatórias e seu respeito ou aceitam as que são menos boas? Essa foto e o noticiário consequente talvez até não lhe seja desagradável ou ainda pode ter sido discretamente sugerido. Mas, se fosse ao contrário, muito haveria para dizer. Não é? Parece que as pessoas querem que os outros façam deles uma ideia «magnífica», tal como o «script» dos pais e Interacção-B30companheiros dos pais da Maddie, mas que é completamente diferente da realidade. Isto faz-me lembrar, em muito, a política com as suas intriguinhas, mentiras e representações…. Com este tipo de comportamento e mentalidade, que tipo de EDUCAÇÃO se dá aos mais novos e aos menos graduados?

Em divulgação…

Consultou os links mencionados neste post?

Já leu os comentáriosVisite-nos noFacebook.arvore-2

Clique em BEM-VINDOS

Ver também os posts anteriores sobre BIBLIOTERAPIA

É aconselhável consultar o ÍNDICE REMISSIVO de cada livro editado em post individual.

Blogs relacionados:

TERAPIA ATRAVÉS DE LIVROS para a Biblioterapia

PSICOLOGIA PARA TODOS (o antigo)

Para tirar o máximo proveito deste blog, consulte primeiro o post inicial “História do nosso Blog, sempre actualizada”, de Novembro de 2009 e escolha o assunto que mais lhe interessa. Depois, leia o post escolhido com todos os comentários que são feitos. Pode ser que descubra também algum assunto acerca do qual nunca tivesse pensado.

Para saber mais sobre este blog, clique aqui.

Anúncios

Single Post Navigation

6 thoughts on “O Desaparecimento de MADDIE McCann

  1. Anónimo on said:

    Já que está a falar deste desaparecimento que parece situar-se no campo da investigação e da justiça, pode dar-nos alguma ideia sobre as intervenções políticas actuais?

    • Caro senhor Anónimo. Como sei pouco de Psicologia e menos ainda de eEonomia e Política, mas esta tembém me afecta vou dizer no próxinmo post apenas o que sinto, porque também leio umas coisas e vivo à espera, desde 2 de Maio de 1974, que a democracia seja institucionalizada e implementada por todos nós.

  2. Como psicóloga, o que me faz mais confusão é a mãe ter lavado o peluche, com o qual a maddie dormia, logo a seguir ao desaparecimento.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: