PSICOLOGIA PARA TODOS

BLOG QUE AJUDA A COMPREENDER A MENTE E OS COMPORTAMENTOS HUMANOS. CONSULTA-O E ESCREVE-NOS, FAZ AS PERGUNTAS E OS COMENTÁRIOS QUE QUISERES E COLABORA PARA MELHORAR ESTE BLOG. «ILUMINA» O TEU PRÓPRIO CAMINHO OU O MODO COMO FAZES AS COISAS…

RESPOSTA 45

Sou amigo do Felício e, por indicação dele, estive a consultar vários artigos deste blogue relacionados com Autoterapia,
Biblioterapia
e Psicoterapia.Auterapia-B30

Como estou desempregado e não tenho disponibilidade financeira para consultas de psicologia, gostaria de saber se posso fazer alguma coisa com a biblioterapia porque tenho algumas hipóteses em mente e não sei qual delas é a melhor.
 

– Meter-me numa grande aventura e ir fazer projectos fotográficos para depois tentar vender;
– Iniciar por vender material fotográfico online, para depois abrir uma loja de venda e arranjo de material fotográfico;Maluco2
– Ir tirar mestrado na área da fotografia (Design e Cultura Visual) e depois ir dar aulas ou ser investigador na área;
– Ir tirar uma formação de camera men e depois ir trabalhar para alguma coisa de vídeo;
Agradeço a sua ajuda.
Face a este comentário, dou a seguinte resposta:
Meu caro senhor.
Acredito que o seu estado de desempregado provoque uma grande ansiedade, frustração e desilusão. Infelizmente, estamos Joana
todos no mesmo barco, especialmente, com a governação dos últimos 40 anos, que se veio agravando nos últimos 4, proporcionando um desmantelamento completo do tecido produtivo do país, com cada vez mais ricos e muitíssimos mais pobres. Estamos agora a sofrer as consequências dessa governação, que não sei até quando vão durar. Também estou à espera de poder publicar os livros e não consigo.

Mas, quanto ao seu caso específico, vou tentar analisar cada proposta em separado.

Meter-me numa grande aventura e ir fazer projectos fotográficos para depois tentar vender.Acredita-B
◊ Tem alguém que o sustente e apoie monetariamente nesses projectos?
◊ Quando diz que vai tentar vender, tem uma previsão dos possíveis compradores?
◊ Quanto custará o projecto e quanto renderá?
◊ A futura venda pagará os custos do projecto?
São contas que também eu tenho de fazer ao publicar os livros, para garantir, pelo menos os custos de produção.
Isto está fora do âmbito da Psicologia.Consegui-B

Iniciar por vender material fotográfico online, para depois abrir uma loja de venda e arranjo de material fotográfico.
Terá gente suficiente que deseje adquirir material online?
Se tiver quem adquira o material para cobrir as despesas do seu trabalho talvez seja uma solução mais exequível.
Esta resolução também não está no âmbito da Psicologia. São contas a fazer, com observação e avaliação do público que possa aderir aos seus serviços.Saude-B

Ir tirar mestrado na área da fotografia (Design e Cultura Visual) e depois ir dar aulas ou ser investigador na área.
Tem quem o possa sustentar durante o tempo dos estudos?
Se assim fôr, pode ser que seja uma ideia a prosseguir, já que, presumo eu, já tem uma licenciatura que, não sei se demorou mais do que os 3 anos estabelecidos. Se tudo correu dentro dos limites, julgo que a ideia não é má, tanto mais que se pode esperar que a situação económica do país vá dando uma volta diferente daquela em que estivemos e Psicologia-Bcontinuamos envolvidos e nos prejudica a todos.

Ir tirar uma formação de camera men e depois ir trabalhar para alguma coisa de vídeo;
Tem quem o possa sustentar durante o tempo da formação?
Se tem esse apoio, julgo que tem de resolver o conflito entre tirar mestrado e fazer formação em camera men.

Nestas duas últimas hipóteses, posso dar uma ligeira ajuda dizendo que a Imaginação Orientada (J) é muito Interacção-B30importante neste caso. Ninguém mais do que o próprio pode perceber e sentir a diferença entre a sua capacidade e facilidade de apreensão do material teórico e prático para poder tomar a «sua» resolução.
No mestrado, provavelmente, terá mais matérias teóricas do que na formação.
Outro conflito a resolver é o tempo de duração entre mestrado e formação…
Ainda outro conflito a resolver, é o de empregabilidade posterior. Terá mais hipóteses de ensino e investigação ou trabalho de campo?
Este também não é um assunto que cabe dentro da Psicologia.

Contudo, numa escolha ou decisão a ser tomada, julgo que tem de contar em consideração primeiro a sua apetência para umDepressão-B determinado trabalho, depois, a sua capacidade de estudo e apreensão da matéria, depois, as disponibilidades financeiras e ainda depois, a possibilidade de emprego ou de público consumidor.

O que posso dizer em Psicologia ou Psicoterapia, é que tente praticar o relaxamento da melhor maneira possível para entrar em Imaginação Orientada, a fim de visualizar, com racionalidade e objectividade e sem emoções, as diversas possibilidades aqui discutidas, das quais, à primeira vista me parece que a formação pode ficar em primeiro lugar, deixando o mestrado para segundo, dependendo muito do apoio financeiro que possa ter.
Em terceiro e quarto lugar talvez possam ficar venda online e, em última instância, os projectos fotográficos.Psi-Bem-B

Esta escolha nada tem a ver com a Psicologia mas sim com o Mercado de trabalho e de Consumo existente no meio ambiente em que vivemos.

A escolha tem de depender exclusivamente do próprio e para isso, pretendendo deixar a pessoa autónoma e independente, fui projectando definitivamente, desde 2010, a colecção dos 17 livros específicos para a Biblioterapia destinados à Psicoterapia, Psicopedagogia , Psicologia Social, Psicologia Geral e Desenvolvimento Pessoal. Também me empenhei no «AUTO{psico}TERAPIA» (P) que ainda não publiquei, exactamente, por causa das minhas dificuldades financeiras e do público que o possa utilizar.Psicoterapia dificeis_Blogue

Para isso, até já fiz uma proposta de colaboração que ainda não teve qualquer apoio de quaisquer entidades. Não pretendo publicitar, influenciar as pessoas e impingir os livros, mas apenas divulga-los para poder ajudar muito economicamente quem disso necessitar.

Repare que esta resposta que lhe estou a dar poderia ser dada publicamente num grupo de cerca de 30 pessoas onde talvez as restantes 29 beneficiassem com o mesmo trabalho que lhe estaria a ter numa consulta que o deixaria, para o futuro, mais dependente do consultor.Imagina-B

Contudo, o relaxamento mental e talvez o muscular, antes disso, só pode ser feito e praticado pelo próprio. Ninguém o pode substituir na sua prática. E a imaginação também lhe pertence, embora possa ser orientada e incentivada pelo psicoterapeuta.

Oxalá que este post também possa servir muitas mais pessoas que podem estar em circunstâncias semelhantes às suas. Por isso, como deve ter bastante tempo livre, aconselho-o a consultar todos os links aqui mencionados.

Neuropsicologia

Em divulgação…

Consultou todos os links mencionados neste post?

Já leu os comentáriosVisite-nos noFacebook.

Clique em BEM-VINDOS

Ver também os posts anteriores sobre BIBLIOTERAPIA

É aconselhável consultar o ÍNDICE REMISSIVO de cada livro editado em post individual.arvore

Blogs relacionados:

TERAPIA ATRAVÉS DE LIVROS para a Biblioterapia

PSICOLOGIA PARA TODOS (o antigo)

Para tirar o máximo proveito deste blog, consulte primeiro o post inicial “História do nosso Blog, sempre actualizada”, de Novembro de 2009 e escolha o assunto que mais lhe interessa. Depois, leia o post escolhido com todos os comentários que são feitos. Pode ser que descubra também algum assunto acerca do qual nunca tivesse pensado.

Para saber mais sobre este blog, clique aqui.

 

Anúncios

Single Post Navigation

2 thoughts on “RESPOSTA 45

  1. Não sei quem é o Felício ou seu amigo mas eu estou numa situação parecida aos 27 anos, como jornalista sem emprego e sem futuro.
    Li com cuidado muitos dos postes e tentei fazer o relaxamento mental.
    Dormi cansado e durante a noite passaram pela minha cabeça algumas imagens de jovens desiludidos que se metem em festas, bebedeiras e drogas para desanuviar e não pensar na vida.
    Tenho-me afastado disso mas os meus pais também não me podem ajudar muito devido a terem cortes nas pensões e a vida estar a encarecer.
    Uma imagem que me ficou mais na mente foi a de um jovem à beira dum rio a cair para a água e afogar-se. Quando estava a ficar desesperado, passou por perto um velhote que o viu e disse para mexer os braços com muita força. Quando o viu a fazer isso, foi buscar uma corda a lançou-a para o rio a fim de ajudar o rapaz a sair da água.
    Se não fosse essa ajuda e o esforço do rapaz, ele não se teria afogado?
    Se o rapaz tivesse aprendido a nadar mais cedo, não teria sido melhor?
    Parece que esta mensagem me diz que tenho de resistir e procurar fazer qualquer coisa enquanto não arranjo emprego, nem que seja gratuitamente, porque os meus pais ainda me podem sustentar dando comida e alojamento.
    O que é que acha?

    • Peço desculpa por não ter visto o seu comentário há mais tempo. Como estou muito ocupado a rever o livro da JOANA (D), só lhe poderei responder dentro de alguns dias, depois da revisão que tenho entre mãos. Entretanto, como julgo que deve ter bastante ten«mpo livre, vá lendo, pelo menos, todos os posts sobre BIBLIOTERAPIA, AUTOTERAPIA, PSICOTERAPIA, IMAGINAÇÃO ORIENTADA, podendo também abordar os do REFORÇO, PERCEBER e SENTIR. Tudo isso é mais importante do que apenas a resposta que lhe irei dar num novo post sobre BIBLIOTERAPIA. Esteja atento ao blog…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: