PSICOLOGIA PARA TODOS

BLOG QUE AJUDA A COMPREENDER A MENTE E OS COMPORTAMENTOS HUMANOS. CONSULTA-O E ESCREVE-NOS, FAZ AS PERGUNTAS E OS COMENTÁRIOS QUE QUISERES E COLABORA PARA MELHORAR ESTE BLOG. «ILUMINA» O TEU PRÓPRIO CAMINHO OU O MODO COMO FAZES AS COISAS…

CORRIGENDA

Tendo recebido um reparo de um leitor acerca do capítulo CONVERSA COM DAS NEVES do livro ACREDITA EM TI. SÊ Acredita-BPERSEVERANTE (B), resolvi rever esse capítulo e colocar neste post só aquilo que necessita de uma clarificação:

“Baseando-me nos quadros comparativos do tempo dispendido pelos vários personagens mencionados no final deste livro e na óptima experiência que tive com o nosso amigo Antunes, realçando que cada período são 25 a 30 minutos, apresentei diversas hipóteses.

1ª Hipótese
De acordo com o que ficou explicado neste livro, destina-se aos que não têm quaisquer conhecimentos de Psicologia, BiblioPsicopatologia e Psicoterapia a não ser as ideias pouco correctas que são difundidas em muitas camadas sociais e em alguns meios de comunicação social.

Esta é a mais económica, embora exija um grupo de vinte pessoas, no mínimo, capaz de se auto-organizar e obter instalações adequadas para 14 sessões.
As noções teóricas, que ajudam imenso para os treinos e para uma futura psicoterapia individual ou profilaxia, podem ser adquiridas no decurso de vinte horas (40 períodos). Estas vinte horas divididas pelo número de participantes, isto é, um mínimo de vinte, fazem com que cada participante pague apenas uma hora.
Este grupo auto-organizado terá de efectuar também uma prática de relaxamento e imaginação orientada durante outras vinte
mario-70horas com os participantes divididos em dois subgrupos A e B, de dez pessoas, o que perfaz, no mínimo, o pagamento de mais duas horas por participante.
As duas acções em conjunto, prolongadas por cerca de sete meses, exigem um pagamento três horas por participante.

O exemplo da Cristina, da Isilda, da Germana e do Januário podem servir de referência, em especial, se houver necessidade de alguma psicoterapia individual posterior.
 
2ª HipóteseJoana-B
Fica reservada para os casos em que seja difícil juntar e gerir um grupo de vinte pessoas, ficando o mesmo reduzido a dez, gerido nas mesmas 14 sessões. Neste caso, a apreensão de conhecimentos por um grupo de dez pessoas, duplica o pagamento da primeira parte para duas horas em vez de uma ao fim dos sete meses.
A segunda parte, a do treino, mantém-se na mesma, ocasionando um dispêndio das aludidas duas horas, o que se traduz num total de quatro horas por participante.

3ª Hipótese
Será exclusivamente para quem estiver altamente motivado a empenhar-se numa profilaxia e não necessite que lhe sejam Psi-Bem-Cministradas quaisquer noções de Psicologia, Psicopatologia ou Psicoterapia porque é capaz de efectuar porfiadamente a leitura, a releitura e a consulta de toda a bibliografia necessária, bem como executar, em conjunto, todos os exercícios de relaxamento, escrita e imaginação orientada.
Para isso, para obviar a parte teórica, tem de dedicar todos os dias pelo menos duas horas para a leitura e escrita além de reservar uma hora para o relaxamento e imaginação orientada, ao dormir.
Para um grupo de dez pessoas são suficientes as vinte horas de treino inicial, em conjuntos de duas ou uma hora de cada vez. O que se passou com a «nova paciente» e o que poderia ter acontecido com o Antunes serve de exemplo.Difíceis-B

Esta hipótese, reservada especialmente aos que têm pressa em atingir bons resultados e são capazes de se auto-orientarem e automotivarem, destina-se a deixar a pessoa capaz de estabelecer um plano de profilaxia muito válido apenas com o dispêndio de duas horas isto é, vinte horas divididas por dez participantes.

4ª Hipótese
Se houver dificuldade em reunir as dez pessoas automotivadas exigidas na hipótese anterior, que possam conjugar os seus horários para a prática dos exercícios acima mencionados, o grupo pode ser reduzido a cinco, ficando a Psicopata-Bdespesa das vinte horas, em sessões de duas horas, dividida por cinco pessoas o que se traduz no pagamento de quatro horas por participante, equivalente a 8 períodos.

5ª Hipótese
Destina-se exclusivamente a quem está altamente motivado a empenhar-se numa profilaxia e efectuou antes ou no início da descompensação, a leitura, a releitura e a consulta de toda a bibliografia necessária e deseja executar com segurança, individualmente todo o treino e psicoterapia posterior à prática conjunta de relaxamento.
Para isso, bastam duas horas de leitura e escrita por dia e uma hora de relaxamento e imaginação, orientada ao dormir.Consegui-B
Como «motor de arranque» mínimo inicial, são necessárias cinco horas de treino em conjunto, com uma hora de cada vez.
Neste caso, as horas serão divididas pelo número de participantes, que não podem ser mais do que dez.
O resto da psicoterapia, será efectuada individualmente.
Para isso, basta ver o que se passou com a «nova paciente» e o que poderia ter acontecido com o Antunes se não enveredasse pela autoterapia.

6ª HipóteseSaude-B
Existe ainda uma outra hipótese destinada aos que têm dificuldade em formar grupos, necessitam de obter resultados imediatos e se dispõem a executar sozinhos muitos dos procedimentos necessários, enveredando depois por uma psicoterapia individual. Neste caso, duas horas de prática em cada cinco fins-de-semana, durante dois meses, podem ser suficientes para um grupo de cinco pessoas.

Das Neves ouviu-me pacientemente e, no final, quis que eu confirmasse se havia possibilidade de fazer uma psicoterapia indivi-dual, só no consultório, com menos de 50 consultas ou períodos ou 25 horas, sem qualquer treino em casa. neuropsicologia-B
Afirmei-lhe que era praticamente impossível porque, apesar da persistência da «nova paciente» e do Antunes, a sua prática de relaxamento em casa foi um factor decisivo. Também os casos de Germana e de Januário assim o demonstravam. Até eles tinham tido a necessidade de ler e praticar em casa, porque o «sujeito principal de mudança» é o próprio e é nele que se baseia toda a psicoterapia. Se cada um quiser colaborar, de facto e mudar alguma coisa em si, pode ganhar a sua independência e equilíbrio, actual e futuro. Caso contrário ficará sempre dependente de um medicamento, médico, psicólogo, conselheiro ou qualquer outra pessoa, se não se alienar também a qualquer «vício» através do reforço social negativo e aleatório ao qual vai ficando cada vez mais habituado à medida que o tempo passa.Maluco2

Depois de me ouvir com extrema atenção, pediu que fizesse uma  calendarização quinzenal da primeira hipótese, que se reproduz na página seguinte com os grupos A e B. Verificou que propunha um período de sete meses para a prática de autoterapia em conjunto e ficou a saber que a ideia era consolidar, com a prática e a leitura, os conhecimentos e aptidões adquiridas pelos participantes. Deste modo, preparados para o futuro. Também teria de haver um mínimo de participantes, para os custos não serem maiores.

…………………………..Psicologia-B

Depois disto, tirando do bolso o seu bloco de notas e uma esferográfica exclamou:
– Cada deslocação de ida e volta ao consultório e a espera, nunca fica em menos de uma hora. Se uma psicoterapia individual no consultório, para ter bom êxito, obriga à realização de pelo menos cinquenta consultas ou períodos, está tudo dito!
Pegou na esferográfica e rabiscou no seu bloco de notas o seguinte quadro comparativo e disse:

Deslocação (horas) Horas /períodos
hipótese teoria+prática grupo de 20

14

3 / 6

2ª hipótese teoria+prática grupo de 10

14

4 / 8

3ª hipótese prática grupo de 10

10

2 / 4

4ª hipótese prática grupo de 5

10

4 / 8

5ª hipótese prática prévia grupo de 10

5

1? / 2?

6ª hipótese prática grupo de 5?

5

2?/ 4?

Consultório teoria+prática individual

50

25/50

Olhando para o quadro comparativo, qualquer pessoa compreende que  a motivação e o empenhamento do próprio são factores Organizar-Bindispensáveis para o êxito a alcançar. Com um pagamento mínimo de três horas ou 6 períodos por participante, durante um lapso de tempo a combinar, vinte pessoas podem preparar-se em conjunto para uma boa profilaxia ou para uma possível psicoterapia individual futura que durará pouquíssimo tempo. Além disso, os mais motivados e persistentes, tal como a sua «nova paciente», até podem resolver o seu problema e prepararem-se para uma profilaxia adequada apenas com o pagamento de uma hora ou menos. O importante é o empenhamento de cada um, acompanhado da sua persistência.

Já leu os comentários?

Clique em BEM-VINDOSarvore-2

Ver também o post LIVROS DISPONÍVEIS

É aconselhável consultar o ÍNDICE REMISSIVO
de cada livro editado em post individual.

Blogs relacionados:

TERAPIA ATRAVÉS DE LIVROS [http://livroseterapia.wordpress.com/]

PSICOLOGIA PARA TODOS (o antigo) [http://psicologiaparaque.blogspot.pt/]

Para tirar o máximo proveito deste blog, consulte primeiro o post inicial “História do nosso Blog, sempre actualizada”, de Novembro de 2009 e escolha o assunto que mais lhe interessa. Depois, leia o post escolhido com todos os comentários que são feitos. Pode ser que descubra também algum assunto acerca do qual nunca tivesse pensado.

Para saber mais sobre este blog, clique aqui.

Anúncios

Single Post Navigation

One thought on “CORRIGENDA

  1. Anónima on said:

    Este esclarecimento deixou-me mais ciente acerca do que se passa na psicoterapia e profilaxia.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: